fbpx

PROVA DE GEOGRAFIA COMENTADA FUVEST 2020

1. (Fuvest 2019) À medida que a parcela de ar se eleva na atmosfera, nos limites da troposfera, a temperatura do ar decai a uma razão de a cada  metros (Razão Adiabática Seca – RAS) ou  a cada  metros (Razão Adiabática Úmida – RAU).

Considerando os conceitos e a ilustração, é correto afirmar que as temperaturas do ar, em graus Celsius, T1 e T2  são, respectivamente,

Note e adote:

– Utilize RAS ou RAU de acordo com a presença ou não de ar saturado.

–  temperatura do ar.

a) 8,0 e 26,0.

b) 12,8 e 28,0.

c) 12,0 e 26,0.

d) 12,0 e 20,4.

e) 11,6 e 20,4.

 

2. (Fuvest 2019) Examine a imagem e o gráfico.

A sequência correta dos compartimentos geomorfológicos no traçado A – B apresentados na imagem e no perfil é:

1 2 3
a) Planalto Escarpa Planície litorânea
b) Escarpa Planalto Depressão periférica
c) Escarpa Planalto Planície litorânea
d) Planalto Escarpa Depressão periférica
e) Depressão periférica Escarpa Planície litorânea

3. (Fuvest 2019) O gráfico mostra as temperaturas médias mensais históricas de cinco cidades, todas localizadas em altitudes próximas do nível do mar: Alexandria (Egito), Barcelona (Espanha), Buenos Aires (Argentina), Santos (SP, Brasil), São Luís (MA, Brasil).

No gráfico, essas cidades estão representadas, respectivamente, pelos símbolos:

4. (Fuvest 2019) A figura exemplifica o comportamento de povos indígenas que viveram no Brasil há 1.000 anos. Eles construíam suas casas escavadas na terra, faziam fogueiras e manuseavam objetos.

Com base nos dados apresentados e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta quanto à época geológica desses sítios arqueológicos, quanto ao elemento químico analisado coerente com as práticas humanas exemplificadas na figura e quanto ao método de datação.

a) Holoceno, silício e datação por quantificação de isótopos estáveis.

b) Jurássico, carbono e datação por decaimento radioativo de isótopos.

c) Holoceno, carbono e datação por decaimento radioativo de isótopos.

d) Jurássico, silício e datação por decaimento radioativo de isótopos.

e) Jurássico, carbono e datação por quantificação de isótopos estáveis.

 

5. (Fuvest 2019) A metropolização de São Paulo foi induzida pela industrialização no século XX. Nas últimas décadas, o deslocamento de parte da indústria da metrópole e o crescimento do setor terciário avançado revelam a primazia do capital financeiro, que se articula com o setor imobiliário e produz, por exemplo, os edifícios corporativos, sede deste terciário.

Carlos, A.F.A. São Paulo: do capital industrial ao capital financeiro. In: Carlos, A.F.A. e Oliveira. A.U. Geografias de São Paulo: a metrópole do século XXI. São Paulo. Adaptado.

Com base no texto e no mapa, é correto afirmar que

a) o crescimento do terciário avançado indica o aumento de estabelecimentos industriais, ambos dispersos em São Paulo.

b) a produção industrial em São Paulo está concentrada nas áreas centrais, o que induziu a proliferação de edifícios corporativos.

c) os edifícios corporativos concentram a produção de manufaturados e, em São Paulo, estão concentrados nas áreas de maior densidade populacional.

d) o setor terciário avançado ocupa os edifícios corporativos e está concentrado em poucos distritos da metrópole de São Paulo no momento atual.

e) a desconcentração industrial em São Paulo foi acompanhada da dispersão do setor terciário avançado.

 

6. (Fuvest 2019)

 

Com base no gráfico referente à pauta das exportações brasileiras, é correto afirmar que, no período analisado, houve;

a) ampliação do setor secundário, especialmente de bens de capital intermediários.
b) consolidação do Brasil como exportador de alta tecnologia, cujo percentual vem se ampliando na pauta de exportações brasileiras.
c) fortalecimento do setor primário e declínio do setor de maior valor agregado.
d) maior peso do setor primário, pela primeira vez na história econômica brasileira.
e) diminuição da agroindústria nas exportações e aumento do peso dos bens manufaturados.

7. (Fuvest 2019) A Litosfera é fragmentada em placas que deslizam, convergem e se separam umas em relação às outras à medida que se movimentam sobre a Astenosfera. Essa dinâmica compõe a Tectônica de Placas, reconhecida inicialmente pelo cientista alemão Alfred Wegener, que elaborou a teoria da Deriva Continental no início do século XX, tal como demonstrado a seguir.

As bases da teoria de Wegener seguiram inúmeras evidências deixadas na superfície dos continentes ao longo do tempo geológico. Considerando as figuras e seus conhecimentos, indique o fator básico que influenciou o raciocínio de Wegener.

a) As repartições internas atuais dos continentes no Hemisfério Norte.

b) A continuidade dos sistemas fluviais entre América e África.

c) As ligações atuais entre os continentes no Hemisfério Sul.

d) A semelhança entre os contornos da costa sul‐americana e africana.

e) A distribuição das águas constituindo um só oceano.

 

8. (Fuvest 2019) No planeta Terra, há processos escultores, tais como a ação do gelo, o intemperismo e a ação do vento. A atuação de tais processos pode ser representada em gráficos elaborados segundo variações médias de temperatura e precipitação anual. Considere as características do deserto do Saara, da Antártida e de uma floresta tropical e identifique o gráfico em que estão corretamente localizados.

 

9. (Fuvest 2019) A tabela mostra o número total de refugiados no mundo em 2017, segundo relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas Para Refugiados (UNHCR ou ACNUR em português).

 

Refugiados do Mundo*

 

Principais países de origem dos refugiados Quantidade de pessoas (em milhões) Principais países que abrigam refugiados Quantidade de pessoas (em milhões)
Síria 6,3 Turquia 3,5
Afeganistão 2,6 Paquistão 1,4
Sudão do Sul 2,4 Uganda 1,4
Myanmar 1,2 Líbano 0,9
Somália 0,9 República Islâmica do Irã 0,9
Sudão 0,7 Alemanha 0,9
 

*Nestes dados não estão computados os palestinos.

 

UNHCR‐ GLOBAL TRENDS, 2017. Adaptado.

Sobre os refugiados e sua distribuição no mundo, é correto afirmar:

a) Os provenientes do Sudão do Sul e da Somália são acolhidos na Turquia, onde encontram oferta de empregos nas atividades comerciais, tradição econômica do país, desde o século XVII.

b) A maioria provém da África, devido aos processos de desertificação, e tem como destino o Oriente Médio e a Europa.

c) O Irã recebe majoritariamente refugiados de países da África Subsaariana, dentre os quais se destacam o Sudão e o Sudão do Sul.

d) Os de origem síria são a maior população nesta condição, e estão sendo acolhidos em vários países do Extremo Oriente e da África, os quais apoiam o governo sírio na guerra civil que ocorre nesse país desde 2011.

e) São majoritariamente provenientes do Oriente Médio, África e Ásia, deslocam‐se, forçadamente, devido a longas guerras, em grande parte para países e/ou regiões fronteiriços.

 

10. (Fuvest 2019) Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), anualmente, 1,3 bilhão de toneladas de alimentos (30% da produção total no planeta) é perdido em dois processos: o desperdício que se relaciona ao descarte de alimentos em bom estado e a perda ao longo da cadeia produtiva. O desperdício representa 46% e é muito maior nas regiões mais ricas. As perdas relativas ao circuito de produção representam 54% do total e são maiores nos países em desenvolvimento.

https://nacoesunidas.org/fao‐30‐de‐toda‐a‐comida‐produzida‐no‐mundo‐vaiparar‐no‐lixo. Adaptado.

Percentual de pessoas em estado de insegurança alimentar grave*

 

Local 2017
África 29,8%
América Latina 9,8%
Ásia 6,9%
América Setentrional e Europa 1,4%
Mundo 10,2%
 

FAO. El estado de la seguridad alimentaria y la nutrición en el mundo. 2018. Adaptado.

 

*pessoa que está sem alimento e/ou que ficou um dia todo sem comer várias vezes ao ano.

Com base nas informações da FAO e em seus conhecimentos, indique a afirmação correta.

a) A produção de alimentos vem decaindo mundialmente devido aos problemas na logística de produção, o que tem provocado aumento da insegurança alimentar.

b) Nos continentes mais desenvolvidos, a perda de alimentos devido ao sistema de transporte e armazenamento é a principal causa da inexistência da insegurança alimentar.

c) O fato de parte significativa da população africana estar em estado de insegurança alimentar ocorre devido ao desperdício das monoculturas de cereais.

d) O controle rigoroso do desperdício explica o baixo percentual de pessoas em situação de insegurança alimentar na América Setentrional e na Europa.

e) Os dois diferentes processos que causam a enorme perda de alimentos no mundo refletem as desigualdades econômicas e sociais existentes entre os continentes.

 

11. (Fuvest 2019) O capitalismo neoliberal, após os anos 1980, caracteriza‐se

a) pela prevalência da agricultura e pecuária no PIB dos países desenvolvidos.

b) pelo crescimento da concentração da riqueza e das finanças em detrimento dos setores produtivos e pela tendência à diminuição dos direitos sociais.

c) pela adoção de políticas que restringem a fluidez dos capitais e distribuem mais equitativamente a riqueza.

d) pelo fortalecimento do papel do Estado nos direitos sociais e pela diminuição do papel das finanças em relação ao PIB mundial.

e) pela formação de blocos econômicos entre países periféricos, que impediram a livre circulação de capitais e contiveram o aumento das desigualdades.

 

12. (Fuvest 2019) A curva de temperatura do ar ilustrada na figura caracteriza um fenômeno meteorológico que é mais frequente no outono e no inverno. Em ambientes urbanos com elevado número de indústrias e poluição veicular, esse fenômeno pode ocasionar quadros de elevadas concentrações de poluentes, provocando problemas à saúde da população e danos à fauna e à flora.

O texto e a ilustração apresentados referem‐se

a) à camada de ozônio.

b) à inversão térmica.

c) ao efeito estufa natural.

d) à chuva ácida.

e) ao smog fotoquímico.

 

 

GABARITO:

Resposta da questão 1:
[C]

Considerando que a temperatura atmosférica Tar = 20°C é na altitude de 200m ao elevar em altitude 200m, atingindo 400m o ar não é saturado, ou seja, a razão de redução de temperatura é RAS e vale 2°C.  Desse modo, a temperatura do ar em 400m é 18°C. Ao elevar de 400m até 1400m de altitude, ocorre uma variação de 1000m com ar saturado, e ocorre uma redução em RAU de 6°C com a temperatura diminuindo até T1= 12°C. O ar, ao decair até o nível do mar (encosta de sotavento), sofre uma diminuição de 1400m altitude em RAS e a temperatura do ar aumenta de 14°C  a partir de T1= 12°C  isto é T2= 26°C,

Resposta da questão 2:
 [A]

Considerando o mapa e o perfil A-B, o número 1 corresponde ao Planalto (especificamente os mares de morros dos Planaltos e Serras de Leste-Sudeste ou Planalto Atlântico: área onde predomina a erosão), o número 2 corresponde a Escarpa de falha da Serra do Mar (especificamente a borda dos Planaltos e Serras de Leste-Sudeste: área onde prevalece a erosão) e o número 3 corresponde a Planície Litorânea (área onde predomina a sedimentação).  

 

Resposta da questão 3:
 [B]

O gráfico apresenta o comportamento da temperatura média em várias localidades do mundo. O losango representa Alexandria (Egito, temperatura mais elevada no meio do ano indica o verão no hemisfério norte) com clima árido e alta amplitude térmica, típica de áreas desérticas. O triângulo representa Barcelona (Espanha, hemisfério norte) com clima mediterrâneo e temperaturas moderadas. A bola branca representa Buenos Aires (Argentina, hemisférico sul, observe que a temperatura é mais baixa no meio do ano indicando o inverno) com clima temperado com expressiva amplitude térmica. A bola preta representa Santos (SP, Brasil, hemisfério sul) com clima tropical litorâneo. O quadrado representa São Luís (MA, Brasil, hemisfério sul) com clima tropical e baixa amplitude térmica devido a maior proximidade com a linha do equador.  

 

Resposta da questão 4:
 [C]

Os sםtios arqueolףgicos apresentam vestםgios humanos e culturais sדo recentes do ponto de vista geolףgico, portanto sדo da Era Cenozoica e Perםodo Quaternבrio. O Quaternבrio י dividido em duas יpocas, o Pleistoceno (תltimo perםodo de glaciaחדo) e Holoceno (fim da glaciaחדo e inםcio do atual perםodo interglacial, com temperaturas mais altas, ou seja, cerca de 11,5 mil anos atrבs atי a atualidade). A dataחדo de vestםgios arqueolףgicos e fףsseis paleontolףgicos utilizam o carbono considerando o decaimento radioativo de isףtopos.  

 

Resposta da questão 5:
 [D]

O mapa apresenta a localização dos edifícios corporativos (ocupados por empresas) no município de São Paulo. A grande metrópole nacional e cidade global deixou de ser uma cidade industrial para ser uma cidade onde impera o setor terciário (serviços, comércio e finanças) nas últimas décadas. Observa-se uma intensa concentração de edifícios em poucos distritos principalmente a partir da década de 1990. São edifícios com empresas, de shoppings e de hotéis. Destacam-se os distritos onde situam-se a Avenida Paulista, a Avenida Brigadeiro Faria Lima e a Avenida Luís Carlos Berrini. Observa-se um crescimento muito expressivo do número de edifícios corporativos ao longo da marginal Pinheiros. A concentração reflete os interesses convergentes da especulação imobiliária, das empresas e também do poder público, muito vulnerável a pressões das corporações quanto a legislação de uso e ocupação do espaço urbano.  

 

Resposta da questão 6:
 [C]

Entre 2000 e 2017, quanto a pauta de exportações do Brasil, observa-se um aumento na participação porcentual das exportações de produtos básicos (superior a 40% em 2017), isto é, principalmente commodities (matérias primas, mas também alguns produtos semi-industrializados e industrializados de baixo valor agregado com preço cotado nas bolsas de valores). O país tornou-se um dos maiores exportadores mundiais de soja, açúcar, algodão, suco de laranja, café, celulose, carne bovina, carne de aves, ferro, manganês, cobre, alumínio etc. Apesar de importante para o superavit na balança comercial, o problema seria a “primarização” das exportações do país. Por outro lado, observa-se um declínio nas exportações de produtos manufaturados (industrializados), que decorre das dificuldades de competitividade da indústria brasileira em relação aos concorrentes, principalmente asiáticos como a China. Entre os produtos industrializados exportados: aviões, automóveis e aço. A indústria brasileira também tem dificuldades para competir com os importados, configurando um cenário grave de desindustrialização do país.  

 

Resposta da questão 7:
 [D]

A deriva continental resulta da movimentação ininterrupta das placas tectônicas ao longo das Eras Geológicas. A deriva mais recente começou na Era Paleozoica, quanto existia um único continente, o Pangeia. A partir de então, a Pangeia se dividiu em Laurásia ao norte e Gondwana ao sul. Posteriormente, os dois continentes se fragmentaram dando origem aos continentes atuais na Era Cenozoica. Uma das comprovações da deriva é o contorno dos continentes, a exemplo do “encaixe” entre a África e a América do Sul. O movimento divergente entre as placas deflagrado pela obducção (afloramento de magma com formação de rocha vulcânica e cadeia mesoceânica) afastou as placas sul-americana (para oeste) e africana (para leste) dando origem a bacia do Oceano Atlântico.  

 

Resposta da questão 8:
 [A]

O gráfico mostra a relação entre paisagens naturais ou biomas com os tipos climáticos nos seus elementos básicos, a temperatura e a pluviosidade. O gráfico destaca três importantes paisagens naturais, a Antártida (clima polar com baixa temperatura e baixa pluviosidade), o Deserto do Saara (clima árido com alta temperatura e baixa pluviosidade) e o bioma de Floresta Tropical (clima tropical com alta temperatura e alta pluviosidade).  

 

Resposta da questão 9:
 [E]

Os refugiados são aqueles que deixam seus países devido a perseguição política em regimes autoritários, guerras civis, divergências religiosas e conflitos étnicos. Em sua maioria costumam se deslocar para nações vizinhas. Em alguns casos, os deslocamentos são a longa distância. No caso dos sírios, grande parte localiza-se em campos de refugiados na Turquia e muitos migraram para a União Europeia, principalmente a Alemanha. No caso da etnia muçulmana rohingya de Mianmar, o deslocamento dá-se em direção a países como Bangladesh, Tailândia e Indonésia. No caso dos afegãos, muitos foram para o Paquistão e Irã.  

 

Resposta da questão 10:
 [E]

A insegurança alimentar grave é definida quando falta alimento em quantidade, qualidade e regularidade para as famílias, inclusive as crianças. Os maiores porcentuais de pessoas que sofrem com o drama da fome crônica ocorrem na África, na América Latina e na Ásia, isto é, as regiões do mundo que concentram a maioria dos países subdesenvolvidos e emergentes. No mundo se produz o suficiente de alimentos para toda a população global, todavia a fome persiste. Entre as causas da fome no mundo: disparidade socioeconômica entre os países, a desigualdade social no interior dos países, a insuficiência de renda das famílias em situação de pobreza extrema, o desperdício de alimentos e a prioridade para a exportação de alimentos na economia globalizada.  

 

Resposta da questão 11:
 [B]

O neoliberalismo é uma política econômica no âmbito capitalista que apregoa a redução do papel do Estado na economia através de medidas como: privatização de empresas estatais, desregulamentação do sistema financeiro e maior abertura para o comércio exterior (importações e exportações). O objetivo seria aumentar o crescimento da economia. A hegemonia é do capital financeiro e não do capital produtivo (a exemplo da produção industrial). Setores sociais também se tornam passíveis de privatização parcial como a educação e a saúde (a exemplo dos Estados Unidos). O neoliberalismo defende a flexibilização da legislação trabalhista através de terceirizações de trabalhadores e enfraquecimento dos sindicatos. Um dos problemas é que pode ocorrer fases de crescimento econômico, mas com aprofundamento da desigualdade social.  

 

Resposta da questão 12:
 [B]

A figura representa a inversão térmica, um fenômeno natural, mas que pode agravar a poluição do ar em áreas urbanas e industriais. No inverno, camada de ar frio próxima a superfície aprisiona os poluentes e piora a qualidade do ar. A consequência é o agravamento dos problemas de saúde (respiratórios e cardiovasculares) na população.