QUESTÕES DE GEOGRAFIA PARA VESTIBULARES COM GABARITO

Voltar

GEOGRAFIA PARA VESTIBULARES

1. (Upe-ssa 2) Os estudos da Divisão Regional do IBGE tiveram início na década de 1940, com o objetivo de sistematizar as várias divisões regionais que vinham sendo propostas, de forma que fosse organizada uma única Divisão Regional do Brasil para a divulgação das estatísticas brasileiras.

Observe o mapa ilustrativo a seguir:

Quais critérios de regionalização a divisão do mapa acima apresentado considerou?

a) Fisiográficos
b) Étnicos
c) Agrários
d) Culturais
e) Demográficos

2. (G1 – utfpr) Uma região não é homogênea em todos os seus aspectos; há diferenças nas atividades econômicas, na cultura e na paisagem, razão pelas quais os critérios utilizados de divisão regional não podem ser inflexíveis.

Segundo a leitura do texto acima e de seus conhecimentos sobre o assunto, referente à Divisão Regional do Brasil, pode-se afirmar que:

a) segundo o IBGE, o Brasil apresenta cinco regiões naturais oficiais, limitadas politicamente, sendo as Regiões Sudeste, Sul, Nordeste, Centro Oeste e Norte.
b) a divisão regional do Brasil, em cinco complexos regionais: Sul, Sudeste, Nordeste, Centro-Oeste e Norte, leva em consideração os limites políticos entre os estados.
c) segundo o IBGE a proposta de regionalização em cinco grandes complexos não leva em conta os limites formais dos estados e das regiões brasileiras.
d) a divisão regional do Brasil, em três complexos regionais: Nordeste, Centro-Sul e Amazônia Legal levam em consideração os critérios sócio econômicos, estabelecido pelas fronteiras políticas.
e) segundo o IBGE, o Brasil apresenta cinco grandes regiões limitadas politicamente, que apresentam todos os seus aspectos, econômicos, culturais e naturais de forma homogênea.

3. (Unemat) Por regionalização entende-se a divisão de um espaço ou território em unidades que apresentam características que as individualizam (Terra e Coelho, 2005).

A respeito da divisão regional brasileira, proceda a correspondência.

I- Natural
II- Homogêneas
III- Geoeconômicas
IV- Quatro Brasis

( ) Nessa divisão, os limites das regiões não coincidem com a dos Estados. Isso significa que um estado, dependendo de suas características, pode ter parte de seu território numa região e parte em outra, como o caso de Mato Grosso.
( ) Essa divisão propõe a regionalização do Brasil em quatro regiões. O critério principal definido nessa nova regionalização foi do meio técnico-científico-informacional, isto é, a informação e as finanças estão irradiadas de maneiras desiguais e distintas pelo território brasileiro. Nela, Mato Grosso apresenta uma agricultura globalizada (moderna, mecanizada e produtiva).
( ) Nesta divisão, uma determinada área geográfica passa a ser caracterizada segundo um ou mais aspectos naturais. Nesta, Mato Grosso juntamente com Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais compunham a região Centro-Oeste.
( ) Define-se pela combinação e predominância de aspectos naturais, sociais e econômicos da região. Apesar de não haver uma delimitação precisa dos elementos físicos e humanos entre uma região e outra, o IBGE utilizou a delimitação político-administrativa. Nesta existem dois níveis hierárquicos básicos: as micro e macrorregiões. Na classificação de macrorregião, o estado de Mato Grosso integra a região Centro-Oeste.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

a) III, I, IV, II
b) II, I, IV, III
c) I, II, III, IV
d) IV, III, II, I
e) III, IV, I, II

4. (Unesp) Uma forma de regionalizar o Brasil, para avaliar a situação socioeconômica e as relações entre a sociedade e o espaço natural, é dividir o país em três grandes complexos regionais, de acordo com proposta do geógrafo brasileiro Pedro Pinchas Geiger. Observe a figura em que está destacada essa proposta de regionalização.

Indique a alternativa que apresenta os complexos regionais 1, 2 e 3, respectivamente.

a) Complexo Norte, Nordeste e Centro Sul.
b) Complexo Norte, Centro Sul e Nordeste.
c) Complexo Amazônia, Centro Oeste e Nordeste.
d) Complexo Amazônia, Centro Sul e Nordeste.
e) Complexo Norte, Centro Oeste e Nordeste.

PLATAFORMA DE HUMANAS 

GABARITAGEO

5. (Ufpr) Há inúmeras formas de dividir o território de um país. O mapa a seguir apresenta uma divisão do Brasil em três grandes regiões geoeconômicas.

Com base no mapa e nos conhecimentos de Geografia Regional, assinale a alternativa correta.

a) A Amazônia possui a estrutura produtiva mais diversificada das três regiões, pois suas atividades de extração mineral e vegetal exploram grandes províncias mineralógicas e uma floresta com alta biodiversidade.
b) Critérios geopolíticos pesam nessa regionalização, posto que Goiás e outras áreas do Centro-Oeste fazem parte da região geoeconômica mais importante por serem polarizadas pelo Distrito Federal.
c) O Nordeste é a mais homogênea das três regiões, pois o declínio socioeconômico e a perda de população para o Centro-Sul definem os espaços que a constituem.
d) O avanço da agricultura moderna na região dos cerrados foi o que levou ao conceito de região geoeconômica Centro-Sul, pois tornou a estrutura produtiva dessa região mais semelhante com a do Sul e Sudeste.
e) A influência dos recursos naturais sobre as atividades econômicas explica por que as áreas da Amazônia e do Nordeste coincidem com os limites da floresta equatorial e do Polígono das Secas.

6. (Ufpr) Uma das formas de regionalização trabalhadas pelos geógrafos divide o Brasil em três Complexos Regionais ou Regiões Geoeconômicas, quais sejam: Centro-Sul, Nordeste e Amazônia. Essa divisão toma por base os processos históricos mais gerais de formação do território nacional, com destaque para os processos de povoamento e de ocupação econômica do espaço. Ao contrário da divisão oficial do país em grandes regiões, elaborada pelo IBGE, os limites regionais dessa divisão tripartite nem sempre coincidem com os limites estaduais.

Com base na figura, no e nos conhecimentos de Geografia regional, assinale a alternativa correta.

a) O Centro-Sul é a região mais desenvolvida do país, porque foi a primeira a ser ocupada desde o início da colonização.
b) O norte do estado de Minas Gerais integra o complexo regional nordestino porque apresenta características ambientais e sócio-econômicas típicas do semiárido nordestino.
c) Apesar das políticas de povoamento e de desenvolvimento regional implementadas pela SUDAM desde os anos 50, a Amazônia continua se distinguindo por ser um vazio demográfico.
d) A industrialização intensiva de áreas do Centro-Sul, como São Paulo e Rio de Janeiro, é devida à imigração europeia, sobretudo de origem italiana.
e) O Nordeste é uma região distinta das demais por apresentar economia estagnada e população em declínio, devido às migrações motivadas pela seca.

7. (Unesp)

a) Defina litosfera e astenosfera.
b) Considerando a dinâmica interna do planeta, explique o funcionamento das correntes de convecção no interior da Terra e identifique a sua manifestação superficial.

8. (Unesp) A Bayer se converteu, no dia 07.06.2018, em líder mundial de sementes, fertilizantes e pesticidas – o grupo farmacêutico e agroquímico alemão anunciou a compra da americana Monsanto. A fusão deve criar uma empresa com o controle de mais de um quarto do mercado mundial de sementes e pesticidas. Na resistência a esse tipo de produção estão aqueles que empregam sementes crioulas, diferentes daquelas que resultam de um processo caro e que só pode ser feito em laboratório.

(Katarine Flor. www.brasildefato.com.br, 08.06.2018. Adaptado.)

a) O que são sementes “crioulas” e quem as utiliza?
b) Cite dois motivos pelos quais o agronegócio emprega sementes não crioulas.

9. (Unesp)

a) Considerando os diferentes níveis de desenvolvimento socioeconômico, identifique os tipos de países correspondentes às pirâmides etárias do modelo 1 e do modelo 2.
b) Cite uma causa comum aos países do modelo 1 para a mudança no número de jovens no período 2015-2050. Apresente uma consequência da alteração na proporção de idosos nos países do modelo 2 no período 1980-2015.

10. (Unesp) O governo anuncia planos antidesmatamento para a Amazônia, mas a derrubada de árvores só aumenta. Uma explicação é a falta de foco no que mais influencia o problema: a grilagem de terras, que se confirmou fator primordial do desmatamento, abrindo novas fronteiras antes mesmo da chegada de atividades econômicas. Para combater esse problema, uma ação concreta e ao alcance do governo seria reverter os estímulos à grilagem gerados pela perspectiva de valorização da terra que atrai fluxos invasores.

(Roberto Smeraldi. http://panoramaecologia.blogspot.com.br, 27.08.2007. Adaptado.)

a) O que é grilagem de terras? Explique a origem dessa expressão no contexto da propriedade de terras.
b) Apresente duas ações que valorizam as terras na Amazônia e atraem os fluxos invasores.

11. (Unesp) Leia o trecho da entrevista a seguir:

Agora, os Estados Unidos integram, ao lado de Síria e Nicarágua, o grupo de países que não aderem ao Acordo. Qual o impacto? Com relação às emissões, Síria e Nicarágua não têm muita importância, são países pequenos. Os EUA estavam à frente do processo de regulamentação do Acordo e agora estão como os últimos da fila, no grupo dos que negam uma pauta considerada por quase todos os líderes do planeta. É um retrocesso.

(Ana Luiza Basílio. www.cartaeducacao.com.br, 02.06.2017. Adaptado.)

a) Identifique o Acordo abordado pelo excerto e seu principal objetivo.
b) Cite dois exemplos de como os países podem alcançar as metas propostas por esse Acordo.

12. (Unesp) As disparidades regionais e a concentração econômica e industrial no estado de São Paulo, principalmente em sua região metropolitana, revelam as desigualdades geradas a partir da formação do capitalismo nacional. A produtividade brasileira baseava-se nas economias de escala e na concentração espacial das atividades e de seus operadores. Isso gerou, primeiramente, as economias de aglomeração que, posteriormente, transformaram-se em “deseconomias de aglomeração”, por fatores provocados pelas forças contraditórias entre os benefícios econômicos da aglomeração e as desvantagens da concentração, levando à desconcentração industrial.

Eliane C. Santos. “A reestruturação produtiva – do fordismo à produção flexível no estado de São Paulo”. In: Eliseu S. Sposito (org). O novo mapa da indústria no início do século XXI, 2015. Adaptado.

Apresente duas características das economias de aglomeração que contribuíram para a concentração das indústrias na região metropolitana de São Paulo e duas condições que promoveram a posterior desconcentração industrial.

13. (Unesp) O químico inglês Conrad Gorinsky conviveu com os índios uapixanas, em Roraima, durante dezessete anos. Sem avisar, foi embora do Brasil e registrou, no Escritório Europeu de Patentes, os direitos de propriedade intelectual sobre dois compostos medicinais retirados de plantas usadas pela tribo.

Bertha K. Becker e Claudio Stenner. Um futuro para a Amazônia, 2008. Adaptado.

Identifique e defina a prática levada a cabo pelo químico inglês. Apresente dois motivos pelos quais essa prática ainda ocorre no Brasil.

14. (Unifesp) Em uma cidade no interior do Estado de São Paulo, a atividade dos jardineiros da prefeitura é menor em determinada estação do ano: a grama e os arbustos dos jardins têm o crescimento reduzido, exigindo menos podas.

a) Cite a estação do ano em que ocorre essa redução de crescimento e a caracterize com relação à pluviosidade e à temperatura.
b) Cite um outro fator ambiental característico dessa estação do ano e explique como esse fator contribui para que a grama e os arbustos tenham o crescimento reduzido.

15. (Unesp)

Os esquemas apresentam redes urbanas com diferentes hierarquias. Explique a diferença entre rede urbana e hierarquia urbana e como se dão as relações entre as aglomerações urbanas nos esquemas apresentados.

16. (Unesp) O Acre está praticamente isolado do restante do País. Um trecho da BR-364, ligação entre o Acre e Rondônia, foi interditado por causa da chuva. A água tomou conta de toda a região e a estrada ficou embaixo d’água. O nível do rio Madeira, que corta os dois estados, está quase 18 metros acima do normal. É a pior cheia em 100 anos. Empresas de ônibus cancelaram as viagens e há risco de desabastecimento de combustível. O governo do Acre estuda a possibilidade de trazer o combustível do Peru. Mais de 2 000 famílias estão desabrigadas em Rio Branco e Porto Velho.

http://noticias.r7.com, 20.02.2014. Adaptado.

Defina uma característica do regime fluvial e outra do relevo da região amazônica e correlacione essas características com as situações de enchente e o isolamento territorial ocorridos no estado do Acre no início de 2014.

17. (Unesp) Cite duas características essenciais do latifúndio no Brasil e indique duas consequências (uma social e outra econômica) da sua perpetuação para a sociedade brasileira.

18. (Unesp) Em meio à crise de abastecimento de água, o estado de São Paulo criou um conflito hídrico com o Rio de Janeiro acerca da captação e da utilização das águas do Rio Paraíba do Sul. O rio nasce em São Paulo, na Serra da Bocaina, e corta cidades paulistas, mineiras e fluminenses, até desaguar no Oceano Atlântico, em São João da Barra, no Rio de Janeiro. A principal fonte de água para a região metropolitana do Rio de Janeiro hoje é o Rio Paraíba do Sul e não há outro manancial capaz de reforçar o abastecimento. No entanto, para São Paulo, o rio é o que oferece solução no mais curto prazo.

(http://ultimosegundo.ig.com.br, 25.03.2014. Adaptado.)

Cite dois fatores técnicos que explicam a disputa entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro em relação ao uso da água do Rio Paraíba do Sul e indique duas medidas que poderiam ser tomadas com o intuito de solucionar este problema em torno da gestão territorial dos recursos hídricos.

19. (Unesp) O processo de inserção do neoliberalismo enquanto ideologia e corrente de pensamento para a condução das políticas e dos recursos públicos no território brasileiro se deu de forma lenta e gradual, num período que compreende quase três décadas.

(Mirlei Fachini Vicente Pereira e Samira Peduti Kahil. www.ub.edu. Adaptado.)

Indique dois fundamentos da ideologia neoliberal e dê um exemplo de política ou prática neoliberal implantada no Brasil a partir dos anos 1990, apontando suas consequências à sociedade e à economia brasileiras.

Gabarito

 

Resposta da questão 1:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a primeira divisão regional proposta pelo IBGE estabelece a divisão do país em zonas fisiográficas, ou seja, na composição dos elementos da geografia física. As alternativas seguintes são incorretas porque não correspondem ao critério adotado.

Resposta da questão 2:
[B]

A divisão regional do IBGE, criada em 1969, leva em consideração critérios físicos e socioeconômicos. O país é dividido em 5 regiões: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. O principal problema desta divisão é que os limites entre as regiões ficam presos às fronteiras estaduais.

Resposta da questão 3:
[E]

Nas diversas correntes do pensamento geográfico, a Geografia Regional é considerada a mais significativa em termos de expressão de definição das diversas áreas em termos de análise da base para estudos, planejamento, entendimento e percepção de uma localidade.

Resposta da questão 4:
[D]

A divisão do Brasil em Complexos Regionais Geoeconômicos foi elaborada pelo geógrafo Pedro Geiger, em 1967. Os critérios foram a história da ocupação de cada região e as desigualdades socioeconômicas. A região mais desenvolvida e populosa é o Centro-Sul (2), as regiões periféricas menos desenvolvidas são a Amazônia (1) e o Nordeste (3).

Resposta da questão 5:
[D]

Resposta da questão 6:
[B]

Resposta da questão 7:

a) A litosfera corresponde a crosta terrestre formada por rochas (agregados de minerais no estado sólido). A crosta, por sua vez, é dividida em placas tectônicas. A astenosfera corresponde ao Manto Superior que apresenta estado pastoso e maiores temperaturas.

b) As correntes de convecção correspondem aos fluxos de materiais como o magma entre as camadas da estrutura interna da Terra, por exemplo, entre a astenosfera e a litosfera. Materiais incandescentes menos densos fluem de camadas profundas com temperaturas mais altas rumo à superfície. Outros materiais fluem em direção as camadas com maior profundidade. O vulcanismo é uma das manifestações superficiais das correntes de confecção quando o magma é expelido na superfície através de erupções vulcânicas, principalmente nas faixas de limite entre as placas tectônicas.

Resposta da questão 8:

a) As sementes “crioulas” foram selecionadas ao longo de muito tempo por comunidades rurais tradicionais em vários países. Uma das características é a diversidade de sementes, a exemplo das variedades de milho no México e na América Central. Estas sementes são utilizadas por camponeses (pequenos proprietários familiares) e povos indígenas. Assim, estas comunidades apresentam maior autonomia em relação a influência de empresas monopolistas que controlam grande parte da comercialização de sementes no mercado mundial.

b) O agronegócio apresenta uma produção de maior escala e utiliza sementes padronizadas, inclusive as transgênicas, algumas delas com maior resistência as pragas. As sementes crioulas não são utilizadas e por vezes suprimidas para aumentar a dependência dos agricultores em relação a transnacionais como a Bayer-Monsanto, que dominam o setor.

Resposta da questão 9:

a) A pirâmide 1 corresponde a de país subdesenvolvido emergente. Em 1980, apresentava alta taxa de natalidade (base larga: elevado contingente de jovens) e baixa expectativa de vida (topo: pequeno porcentual de terceira idade). Em 2015, observa-se que houve diminuição na taxa de natalidade e uma elevação na expectativa de vida. A pirâmide 2 é de país desenvolvido que entre 1980 e 2050 mantém o padrão de baixa taxa de fecundidade e alta expectativa de vida.

b) Os países desenvolvidos (modelo 1) mantém taxa de natalidade baixa e estável. Muitos países estão adotando políticas natalistas para manter ou elevar a taxa de natalidade. Uma das consequências da alteração na proporção de idosos nos países emergentes (modelo 2) como o Brasil é o aumento dos custos com previdência social e saúde pública.

Resposta da questão 10:

a) Grilagem é a anexação de terras de terceiros ou devolutas por meio de falsificação de documentos ou de títulos a expressão “grilagem” tem sua origem na técnica de envelhecimento de papéis colocando-os em uma caixa com grilos, cujos excrementos produzem papeis amarelados e roídos, dando-lhes a aparência de documentos antigos.

b) Dentre as ações que valorizam as terras na Amazônia atraindo fluxos invasores, pode-se citar: o avanço da fronteira agrícola, a modernização da produção agropecuária já instalada, os investimentos em infraestrutura e logística e o aparelhamento de cidades na região.

Resposta da questão 11:

a) O acordo mencionado na reportagem é o Acordo de Paris, cujo principal objetivo é estabelecer mecanismos para que os países limitem o aumento da temperatura global, fortalecendo a defesa contra os impactos da mudança climática.

b) Dentre os exemplos de como os países podem reduzir a emissão de gases estufa, pode-se citar: o fim das queimadas, maior eficiência energética dos aparelhos e veículos automotores, substituição do padrão dos combustíveis fósseis por matrizes renováveis, dentre outros.

Resposta da questão 12:

Na região metropolitana de São Paulo, duas características de “economias de aglomeração” que estimularam a concentração industrial foram o grande mercado consumidor e disponibilidade de capital para investimentos. Entre os fatores de “deseconomia de aglomeração” nas últimas décadas, podemos citar: congestionamentos de trânsito, alto valor dos terrenos, maior carga tributária para as empresas e salários mais elevados com sindicatos combativos. Estes fatores estimularam a desconcentração industrial com empresas se instalando no interior paulista e em outros estados.

Resposta da questão 13:

A prática do químico inglês é um crime denominado biopirataria. Pesquisadores e empresas se aproveitam do conhecimento prévio de povos tradicionais como indígenas e comunidades extrativistas para encontrar substâncias que podem ser utilizadas em setores que utilizam biotecnologia como medicamentos e alimentos. Esta prática ocorre no Brasil devido a precariedade da fiscalização governamental em relação aos ecossistemas, unidades de conservação e terras indígenas. A alta biodiversidade do Brasil em plantas, animais e micro-organismos é outro motivo que desperta o interesse dos países desenvolvidos, empresas transnacionais e pesquisadores.

Resposta da questão 14:

a) O crescimento reduzido da grama e arbustos corresponde ao inverno que no clima tropical é caracterizado por médias térmicas mais baixas e pluviosidade menor.

b) Outro fator ambiental característico do inverno é a redução da luminosidade solar que por sua vez reduz a fotossíntese resultando em menor crescimento das plantas.

Resposta da questão 15:

Rede urbana é o conjunto de cidades articuladas entre si, ao passo que hierarquia urbana é o processo de polarização de uma cidade sobre outra sustentada pela estrutura de seu equipamento urbano, serviços, atividades econômicas e importância política.
As relações entre as aglomerações urbanas no esquema clássico são rígidas e cada uma das cidades é subordinada diretamente à outra, enquanto no esquema atual há uma inter-relação entre as aglomerações independente de seu status.

Resposta da questão 16:

A região Amazônica caracteriza-se pela presença de planícies e baixa média altimétrica com rios cujo regime é pluvial. Aliada ao clima equatorial, com pluviosidade abundante e bem distribuída durante o ano, é comum a ocorrência das enchentes e o consequente isolamento das regiões, em razão da rede hidrográfica ser responsável em grande parte pelo transporte da região.

Resposta da questão 17:

Dentre as características do latifúndio no Brasil pode-se destacar: a grande extensão da propriedade, a produção para exportação, o predomínio do fator capital na produção, a associação com o agro business, e o lastro histórico da colonização portuguesa.
Dentre as consequências pode-se citar em nível social: o desemprego no campo seguido de êxodo rural, a minifundiarização, a disputa pela terra incorporada pelos movimentos sem-terra; em nível econômico, o aumento das culturas de exportação em detrimento das alimentícias, a reprimarização das exportações brasileiras, a redução da agricultura familiar.

Resposta da questão 18:

Os fatores técnicos que explicam a disputa entre São Paulo e Rio de Janeiro são: O rio Paraíba do Sul é o único manancial capaz de suportar o abastecimento do Rio de Janeiro; os afluentes da bacia do Paraíba tem menor vazão hídrica e, portanto, não garantem suporte de abastecimento de água para as metrópoles.
As medidas para solucionar a gestão territorial dos recursos hídricos são: gestão compartilhada dos recursos, modernização dos sistemas de captação e distribuição reduzindo perda por desperdício; campanhas educacionais para redução do consumo de água; reduzir a impermeabilização do solo aumentando a infiltração da água nos sistemas subterrâneos.

Resposta da questão 19:

O neoliberalismo prega a redução do papel do Estado na economia. Entre os fundamentos, é a crença de que o Estado é incompetente para planejar e desenvolver a economia. Outro fundamento é que o mercado, liderado pelas empresas privadas, é mais eficiente. No Brasil, a partir da década de 1990, as práticas neoliberais mais comuns foram a privatização de empresas estatais. Outra prática foi a maior abertura da economia para o comércio exterior, permitindo a entrada de importados em maior quantidade. Em alguns setores, houve modernização, foi o caso a indústria aeronáutica e telecomunicações. Noutros, a privatização foi ineficaz, nas concessões rodoviárias, houve aumento abusivo dos pedágios para os consumidores. Os investimentos privados em ferrovias e geração de energia foram pífios. Em alguns setores, empresas que não conseguiram competir com os importados foram fechadas gerando desemprego e outras foram compradas por transnacionais.