Biomedicina na UFPE

Voltar

Os assuntos “exame” e “vacina” nunca estiveram tão em alta quanto nesse período pandêmico né? Então nada mais justo do que falarmos dos biomédicos, que atuam nessa área da saúde.

A principal prática do biomédico está centrada nos microscópicos. É através deles que se identificam as patologias, suas causas e formas de tratamento. O biomédico é capacitado a dar diagnósticos clínicos e, por isso, a sua atuação exige muita atenção e cautela, já que a identificação das estruturas deve ser feita de forma muito minuciosa.

Portanto, o aluno que conclui o curso de biomedicina está apto para identificar, classificar e estudar os microrganismos causadores de enfermidades e procurar medicamentos e vacinas para combatê-los.

As áreas de atuação são variadas. No setor privado, pode-se atuar em Banco de Sangue, Hospitais, Clínicas e Laboratórios de Análises Clínicas, além de industrias. Não há dificuldades em “arrumar um emprego”.

Mas então o que estuda o biomédico?

As principais áreas de estudo são: Análises Clínicas (Parasitologia, Urinálises, Bioquímica, Micologia, Hematologia, Hormônios, Microbiologia, Imunologia, Virologia, entre outros); Exames Radiológicos, Citologia Oncótica, Banco de Sangue, Análise Ambiental, Magistério, Pesquisa Básica e Aplicada nas áreas de Biotecnologia, Biologia Molecular, Engenharia Genética e Bioinformática.

Muita coisa, não? Mas são necessárias para que a nossa ciência médica seja cada vez mais eficiente e certeira. Um dos melhores cursos de biomedicina é o oferecido pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no campus de Recife!

Sobre a Universidade Federal de Pernambuco

A Universidade se destaca não só em âmbito nacional, mas também internacional, estando entre as mil melhores internacionais e a 14º melhor do Brasil, segundo o The Word University Ranckings, de 2018.

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e o Índice Geral de Cursos (IGC) identificam a importância da UFPE, pois nas duas avaliações ela tem notas altas, quase máximas, reforçando a qualidade do ensino oferecido aos alunos e também as estruturas e o investimento em professores que oferecem.

A UFPE fez parte de um programa de ampliação do ensino, organizado pelo Governo Federal, expandindo sua atuação para três campi: Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru. Ocorreu também a ampliação de cursos oferecidos, sendo implementados mais de 30 cursos no período de 2005 a 2016.

A ampliação, de área e de curso, faz parte de dois programas do Ministério da Educação: o de interiorização do Ensino Superior e o de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reun). Isto é, o Ministério da Educação quer expandir, mas de forma a atender as comunidades de sua região. A interiorização dos campi é necessária para fixar os futuros trabalhadores.

Biomedicina na UFPE

Por ser uma Universidade Federal, o principal meio de ingresso na Universidade Federal de Pernambuco é o ENEM, por meio do SiSU. São oferecidas 60 vagas na 1ª entrada e 60 na 2ª entrada, totalizando a oferta de 120 vagas. O curso é disponibilizado tanto no turno da manhã como no da noite e tem duração mínima de 8 semestres (4 anos) e máxima de 12 semestres (6 anos).

No ENEM 2021, a UFPE estabeleceu como peso e nota mínima, para o curso de Biomedicina, os seguintes valores:

ÁREA PESO NOTA MÍNIMA
Redação 2,5 400
Matemática e suas Tecnologias 2 350
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias 1 450
Ciências Humanas e suas Tecnologias 1 400
Ciências da Natureza e suas Tecnologias 3,5 450

 

 

E aí??? Ficou interessado/a? O curso é cada dia mais necessário, primeiro pelas constantes buscas de tratamento da Covid-19, e segundo por tantas outras doenças ainda sem tratamento e/ou cura.
Caso queira fazer parte do time dos biomédicos da UFPE, não deixe de seguir o Instagram do GabaritaGeo (https://www.instagram.com/gabaritageo/) para alcançar sua meta!

 

Para a publicação a autora fez uso de informações disponibilizadas no site oficial da Universidade Estadual de Pernambuco.