ENEM e vestibular são a mesma coisa?

Voltar

Nesse post vamos te assinalar as diferenças e as semelhanças entre o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e os vestibulares tradicionais. Primeiro, tenha claro que os dois são processos seletivos que permitem o ingresso em um curso superior de graduação.

 

ENEM

O ENEM é o processo seletivo que mais seleciona estudantes para as universidades públicas no Brasil. Praticamente todas as universidades federais e estaduais adotam esse processo seletivo. Nas federais, geralmente, ele é o único processo seletivo e nas estaduais ele é um dos processos, pode ser que haja um vestibular próprio da instituição também.

Se até 2009 o ENEM era só um método do Governo Federal para avaliar o desempenho dos alunos do ensino médio, depois de reformulado ele passou a ser usado para conquistar vaga em universidades. Com essa reformulação, foi necessário criar o SiSU, que é um sistema informativo de seleção de vagas.

Ao aderir esse sistema, a faculdade pode determinar notas mínimas para cada curso, quantidade de vagas, locais de disponibilização de vagas, pesos das provas, entre outras coisas. Assim, os candidatos devem prestar o ENEM e posteriormente se inscreverem no SiSU, colocando duas opções de cursos. Quanto maior for a nota do ENEM, mais chances o aluno tem de garantir a vaga, pois o SiSU se mantem aberto por um período determinado de tempo e os estudantes podem fazer alterações ao longo desse tempo.

Pode ser que no primeiro dia sua nota seja suficiente e você tenha “passado” no que deseja. Mas, se no último dia alguém optar pela mesma opção que você e a nota dela for maior, a vaga é ocupada por ela.

Além do acesso a universidades públicas, a nota do ENEM pode dar acesso ao ensino superior privado, a universidades em Portugal e também a bolsas de estudo (como o Fies e o ProUni).

 

Vestibular

O nome vestibular é dado para os processos seletivos que dão acesso ao ensino superior, sendo muito adotados pelas universidades públicas, principalmente estaduais, como já assinalamos. No entanto, há muitas faculdades privadas que também possuem seu próprio vestibular.

Como vimos, as instituições tem, portanto, liberdade para fazer seu próprio vestibular e estilo. Para isso, elas contratam o que chamamos de “bancas”, que são as  fundações que realizam, aplicam e corrigem as provas. Como exemplos, podemos citar a Fuvest, a Vunesp, a ComVest, a Fundação Carlos Chagas (FCC), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e outras.

O vestibular da UNESP, por exemplo, é feito pela Vunesp, o da Unicamp, pela ComVest e o da USP pela Fuvest. Diferentes bancas trazem diferentes características e é por isso que se aconselha a estudar pelas provas anteriores e não só pelo conteúdo.

Além de cada banca possuir uma personalidade, ela pode alterar-se segundo a instituição que a contrata, por exemplo, a prova da UNESP  e da FAMERP são feitas pela Vunesp e mesmo que se assemelhem em questões visuais e estruturais, o foco, nível, peso e quantidade das questões é determinado pelos contratantes.

 

ENEM ou vestibular?

Depois de saber sobre eles, a pergunta é: Qual escolher? A resposta é: Os dois!!!

O ENEM oferece mais chances de conseguir uma vaga, pois há várias universidades que aceitam e também porque a sua escolha de curso não precisa ser pré-determinada, nem o campus nem a faculdade.

O candidato pode escolher o seu curso entre os mais variados que são oferecidos e também pode mudar de ideia enquanto o SiSU permanecer aberto. Somado a essa liberdade, o sistema é aberto nos dois semestres, possibilitando que caso não tenha conseguido no primeiro semestre, consiga no segundo.

Além disso, com a nota dele é possível conseguir bolsa, financiamento e descontos nas faculdades privadas.

Se você está decidido, tem certeza do que quer e qual faculdade deseja, o vestibular pode ser sua opção, pois nele você deve se inscrever em uma faculdade específica e em um curso específico, ou seja, ao fazer inscrição em Letras, pela UNESP e no campus do IBILCE, é somente para essa vaga que concorrerá, sem chances de mudar.

No caso da sua escolha ser uma instituição privada, pode ser que ela não aceite a nota do ENEM como meio de ingresso e que você tenha que prestar o vestibular próprio dela.

 

Gostou do post? Continue nos acompanhando aqui e no Instagram do GabaritaGeo!!!