Geografia: tudo o que você precisa saber!

Voltar

Neste post falaremos sobre o curso de geografia: como é o curso, qual é a grade e as possibilidade do mercado de trabalho.

O curso

Como a própria etiologia diz, o curso de Geografia tem como objeto de estudo a terra. Assim, o estudioso dessa graduação aprenderá sobre os fenômenos terrestres e sobre os fenômenos de ocupação do homem no planeta, descobrindo os efeitos e as características dessas ações. O aprendizado é, portanto, interdisciplinar, pois ocorre a análise do espaço geográfico e a integração desse espaço com as variáveis sociais e ambientais.

Ao fim do curso, o aluno saberá interpretar os aspectos sociais, econômicos e naturais que compõem determinada realidade do espaço geográfico. Como opção de curso, temos o grau bacharelado e o de licenciatura. Quando bacharel, o profissional precisará ter registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) para poder atuar. Quando licenciatura, o estudante terá disciplinas de educação e didática, além de estágio obrigatório.

Há universidade que exigem que o aluno escolha entre bacharelado e licenciatura ao se inscrever no processo seletivo, porém há também universidades que oferecem um ciclo básico e só depois o aluno escolhe qual das habilitações deseja ter, podendo também escolher ter as duas.

Segundo as diretrizes do MEC, o curso de Geografia deve ter a grade organizada em três eixos: Formação Específica, Formação Complementar e Formação Livre.

Na específica, o estudante aprenderá sobre os conhecimentos gerais da geografia, enquanto na complementar os conteúdos ensinados são os necessários para a aquisição de algum outro conhecimento geográfico, utilizando a interdisciplinaridade. Na livre, resta os conteúdos optativos, que são escolhas dos alunos.

 

A grade

As ciências que compõe o curso são as humanas, naturais e exatas. Quando as disciplinas estão ligadas com as humanidades, estuda-se a ação dos seres humanos sobre o espaço, entendendo o impacto que a economia causa do meio ambiente, como é a organização política e quais são as diversas culturas.

Quando as disciplinas são ligadas com as ciências naturais, estuda-se o clima, o relevo, o solo, a fauna, a flora, o clima e a hidrografia. E, quando ligadas as ciências exatas, estuda-se as técnicas de mensuração do espaço, proporcionalidade, cartografia e sensoriamento remoto.

Apesar de conter muita teoria, o curso prevê várias práticas fora de sala de aula, como por exemplo aulas de laboratório, visitas técnicas, práticas no campo, visitas a planetários e por vezes até viagens.

Algumas disciplinas base, dos primeiros anos, são:

  • Geografia da População
  • Climatologia
  • Geografia Econômica e da Indústria
  • Geografia Rural e Urbana
  • Geografia do Brasil e do Mundo

Essas, envolvem Sociologia, Economia Política, Geologia e História.

Após essa base, os alunos começam a ter a chance de direcionar sua carreira, por meio das escolhas das disciplinas optativas. Vejamos algumas possibilidades:

  • Aerofotogeografia
  • Astronomia
  • Geografia da Alimentação
  • Geografia do Turismo
  • Gestão de Conflitos Ambientais
  • Migrações e Trabalho
  • Mineralogia e Petrologia
  • Mudanças Climáticas Globais
  • Oceanografia
  • Solos Tropicais

 

Mercado de trabalho

O bacharel atuará na área de pesquisa e de indústria e o licenciado poderá lecionar aulas de Geografia para o ensino fundamental II e médio, além de cursinhos e ENCCEJA.

Quando formado, o geógrafo poderá trabalhar com cartografia digital, geoprocessamento, planejamento agrícola, sensoriamento remoto, entre outras possibilidades. Ele também poderá trabalhar em órgãos públicos e governamentais, até em ONGs, atuando no planejamento urbano, na geografia de transportes e na geopolítica.

No sensoriamento remoto, os geógrafos elaboram mapas e fazem levantamento de dados sobre o solo, o relevo, os recursos hídricos, o clima, a vegetação e a densidade ocupacional. Já no planejamento agrícola, ele elabora estratégias para ocupar as regiões com o mínimo de impacto ambiental possível.

Na indústria, o profissional poderá atuar elaborando mapas a partir de satélites ou então no geoprocessamento, que é a elaboração de banco de dados geográficos e mapas. Para o geoprocessamento, utiliza-se programas computacionais específicos.

Os estudos e mapas das questões sociais, econômicas e ambientas também são responsabilidade do geógrafo, pois ele é apto para desenvolver estatísticas populacionais que analisam a relação entre as populações e o ambiente.

Segundo o Ranking da Folha (RUF) 2019, os cinco melhores cursos de geografia são os oferecidos pelas seguintes universidades: USP, UFRJ, UNICAMP, UFMG e UNESP.

 

Gostou do post??? Continue nos acompanhando aqui e no Instagram!