Geografia- UNICAMP

Voltar

Geografia- UNICAMP

1) Matriz energética é o conjunto de fontes de energia disponíveis. Os gráficos a seguir representam a matriz energética no mundo e no Brasil, mostrando as fontes de energia renováveis e não renováveis.

[1] Carvão.
[2] Petróleo e derivados.
[3] Gás natural.
[4] Nuclear.
[5] Energia hidráulica.
[6] Biomassa.
[7] Energia solar, eólica e geotérmica.
[8] Derivados de cana-de-açúcar.
[9] Lenha e carvão vegetal.
[10] Outras fontes não renováveis.
[11] Lixívia (líquido resultante do processamento da madeira para extração da celulose) e outras fontes renováveis.
(Fonte: http://www.epe.gov.br/pt/abcdenergia/matriz-energetica-eeletrica. Acessado em 02/05/2019.)

Considerando seus conhecimentos sobre meio ambiente e as informações fornecidas, assinale a alternativa correta.

a) A matriz energética brasileira utiliza menor porcentagem de energia renovável que a mundial, com o uso predominante de combustíveis fósseis.
b) Gás natural, biomassa, energia hidráulica, energia solar, eólica e geotérmica são as fontes renováveis de energia utilizadas na matriz mundial.
c) A matriz energética brasileira é mais dependente de fontes renováveis de energia do que a matriz mundial, como alternativa ao uso de combustíveis fósseis.
d) Os biocombustíveis derivados da cana-de-açúcar e do gás natural são as principais fontes renováveis nas matrizes brasileira e mundial, respectivamente.

2) No período da Guerra Fria, os conflitos geopolíticos implicavam riscos nucleares e ataques físicos a infraestruturas como estradas, redes elétricas ou gasodutos. Hoje, além dessas implicações, a Ciberguerra ou Guerra Fria Digital.

a) representa uma possibilidade real de interferência em sistemas informacionais nacionais, mas seu uso efetivo mantém-se apenas como uma ameaça.
b) baseia-se na capacidade integrada de sistemas computacionais espionarem governos antagônicos, com o objetivo de manipular informações de todo tipo.
c) envolve o uso de softwares (malwares) e programas robôs para invadir redes sociais e computadores, mas nunca interferiu em processos eleitorais.
d) visa ao controle da informação como uma forma de poder político, mas inexistem, no mundo, cibercomandos, ou seja, a quarta força armada.

3) O chamado Triângulo Norte da América Central (TNAC) é uma das regiões mais violentas do planeta, equiparando-se às zonas de guerra. Grupos organizados praticam diariamente extorsão, perseguição, sequestros, assassinatos, abuso sexual, entre outros crimes. Em 2018, sob condições extremas de pobreza e violência, sem escolha, milhares de pessoas do TNAC abandonaram suas casas, deslocando-se por perigosas rotas em direção ao México e aos EUA. Considerando essa situação geográfica, indique os países que compõem a região do TNAC e a atual estratégia adotada pela população emigrante.

a) Venezuela, Costa Rica, Nicarágua; pequenos grupos deslocam-se por trens para fugir da violência dos guias ilegais (coyotes).
b) El Salvador, Honduras, Guatemala; os emigrantes deslocam-se a pé em grandes caravanas por ser mais seguro e para se beneficiarem de apoio mútuo.
c) Cuba, Haiti, República Dominicana; pequenos grupos deslocam-se em barcos, por ser mais seguro e para diminuir os custos da travessia.
d) Belize, Nicarágua, Guatemala; os emigrantes deslocam-se a pé em grandes caravanas para diminuir os custos com os guias ilegais (coyotes).

4) Moçambique foi atingido por três ciclones tropicais entre março e abril de 2019. Ciclone tropical é um termo geral para grandes e complexas tempestades que giram em torno de uma área de baixa pressão formada em águas oceânicas tropicais ou subtropicais quentes. A formação de um ciclone tropical requer enormes quantidades de calor na superfície da água, que devem atingir no mínimo 26,5°C, e ventos de pelo menos 119 km/h em algum ponto da tempestade. A partir do exposto, assinale a alternativa que explica a gênese dos ciclones tropicais na costa de Moçambique.

a) A corrente marítima das Agulhas foi responsável pelo deslocamento das águas superficiais aquecidas para áreas de baixa pressão situadas no canal de Moçambique.
b) O clima semiárido e desértico no litoral de Moçambique faz com que as águas de sua costa estejam sempre aquecidas, favorecendo assim a formação dos ciclones.
c) Os ciclones que atingem o litoral de Moçambique têm origem no encontro das águas quentes do Oceano Atlântico com o Oceano Índico, no cabo da Boa Esperança.
d) A corrente marítima de Benguela foi responsável pelo deslocamento das águas aquecidas do Oceano Índico para o canal que separa Moçambique de Madagascar.

5) A origem da sociedade em rede decorre do desenvolvimento dos meios de transporte, das comunicações e da transmissão de energia, característica essencial da organização espacial da sociedade moderna – uma sociedade umbilicalmente ligada à evolução da técnica, à aceleração das interligações e da movimentação das pessoas, de objetos e de capitais sobre os territórios. Nesse contexto, tem lugar a mudança, associada à rapidez do aumento da densidade e da escala da circulação.

(Adaptado de Ruy Moreira, Da região à rede e ao lugar: a nova realidade e o novo olhar geográfico sobre o mundo. etc…,espaço, tempo e crítica. n. 1(3), p. 57,2007.)

No mundo contemporâneo, as redes configuram uma nova forma de organização geográfica das sociedades porque

a) colocam todos os lugares em conexão, garantem fluidez ao processo global de produção e homogeneízam os espaços.
b) anulam a importância dos territórios e fronteiras nacionais na articulação da geopolítica mundial, reconfigurando a geografia do poder.
c) constituem sistemas usados livremente pelas sociedades em busca de projetos emancipatórios, ampliando os conflitos e as disputas políticas.
d) sobrepõem-se, na escala mundo, às configurações regionais do passado, impondo um novo funcionamento reticular e hierárquico aos territórios.

6) A esculturação das diferentes formas de relevo é resultado da interação entre diferentes agentes exógenos na paisagem, tal como ocorre com as falésias. A partir do exposto e da ilustração abaixo, indique a alternativa que descreve os processos de recuo da falésia.

Legenda: A: deslizamento; B: queda; C: fluxo de lama; D: água subterrânea; E: deriva litorânea (sentido das ondas).
(Adaptado de Paul R. Pinet, Fundamentos de Oceanografia. São Paulo: LTC, 2017, p. 269.)

a) A evolução das falésias resulta de processos geomorfológicos marinhos responsáveis pela erosão da base das escarpas e pelo transporte do material.
b) A ação da erosão marinha não interfere na evolução das escarpas das falésias, pois a variação dos níveis de água subterrânea é o principal agente dessa forma de relevo.
c) As falésias são escarpas esculpidas em rochas metamórficas, alteradas intempericamente por agentes exógenos pluviais e marinhos em áreas tropicais.
d) As falésias são formas de relevo tipicamente costeiras e sua evolução se dá a partir da interação de processos geomorfológicos marinhos e continentais.

7) As condições atuais do clima global são responsáveis pela diferenciação da salinidade dos oceanos em diferentes latitudes, conforme a ilustração abaixo.

A partir do texto e do gráfico, é correto afirmar que:

a) Os baixos teores de sais dos oceanos são observados em toda a faixa de baixas latitudes, em decorrência do balanço existente entre o excesso de precipitação e o declínio da evaporação ao longo de todo o ano.
b) O excesso de precipitação nas áreas de médias latitudes e na proximidade dos polos é responsável pela ocorrência de maior salinidade nos oceanos do Hemisfério Sul.
c) Nas áreas próximas a 90º de latitude, a salinidade dos oceanos é similar, pois as condições climáticas favorecem a ocorrência de grandes volumes de chuva e um grande deficit de evaporação.
d) O percentual mais baixo de salinidade dos oceanos nas altas latitudes tem relação com a maior entrada de água doce nos oceanos, que ocorre em razão do derretimento de geleiras.

8)

Muitos autores anunciam o fim da globalização econômica e indicam que parte do comércio global de mercadorias pode estar com seus dias contados depois da pandemia da Covid19. Contudo, o comércio internacional de mercadorias, especialmente agrícolas, é ainda hoje relevante para o abastecimento de muitos mercados nacionais. Com base nos gráficos acima e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta.

a) A União Europeia não depende do mercado mundial de mercadorias, porque o valor total de suas exportações é aproximadamente igual ao valor total de suas importações.
b) A economia brasileira não tem nas commodities agrícolas importante ponto de sua pauta de exportação, porque 5,7% das exportações mundiais representam uma cifra muito pequena.
c) A economia chinesa é, em grande parte, dependente das importações de commodities agrícolas, sendo o Brasil importante parceiro comercial de suas importações.
d) Apesar de sua extensão territorial relativamente pequena, o Japão é um dos maiores produtores de commodities agrícolas, destacando-se a produção voltada para o mercado latino-americano.

9)

O gráfico anterior apresenta a concentração de renda no topo da pirâmide social. No Brasil, o 1% de super-ricos (aproximadamente 1,4 milhão de adultos) captura 28,3% dos rendimentos brutos totais do país, e recebe individualmente, em média, R$ 106,3 mil por mês pelo conjunto de todas suas rendas (dados de 2015).

Com base no gráfico e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta.

a) O Brasil é o segundo país no ranking e único país latino-americano entre os dez primeiros, fato explicado por ter a maior população entre esses dez países.
b) A concentração da renda indica a capacidade de geração de riqueza em um país e sua distribuição entre todas as camadas de renda.
c) A Índia apresenta alta concentração de renda, contudo, por ter a segunda maior população absoluta do mundo, a renda é bem distribuída.
d) A concentração da renda indica que uma pequena parcela da população de um país absorve a maior parte daquilo que é socialmente produzido.

10) A região Nordeste brasileira é marcada por contrastes climáticos: áreas úmidas e áreas com longos períodos de estiagem. O mapa a seguir mostra a variação da umidade por meses em relação à distribuição das chuvas.

Sobre as características climáticas e a distribuição das chuvas na região Nordeste, é correto afirmar:

a) Todas as áreas sem seca ou subsecas recebem umidade da zona de convergência intertropical, além do incremento de vapor d’água do processo de evapotranspiração das florestas tropicais.
b) No centro do Estado da Bahia localiza-se a principal área no interior da região Nordeste com 1 a 3 meses secos, devido ao efeito orográfico da Chapada Diamantina na formação de chuvas.
c) O período de estiagem das áreas com 4 a 5 meses secos ocorre no verão, enquanto o das áreas com 6 a 8 meses secos ocorre no outono e inverno na Bahia, e na primavera e verão nos demais Estados.
d) A distribuição da umidade na região Nordeste tem estreita relação com o tipo de vegetação: nas áreas com 9 a 11 meses secos ocorre a vegetação de caatinga; nas áreas com 6 a 8 meses secos, a vegetação de cerrado

Resoluções

1) Alternativa C.

O Brasil utiliza, predominantemente, combustíveis fósseis como matriz energética, no entanto, também faz um uso significativo de fontes renováveis, principalmente de hidroeletricidade e de derivados da cana-de-açúcar. Desse modo, a nossa média de fontes renováveis de energia é maior do que a média mundial.

2) Alternativa B.

Com o crescimento da tecnologia, da globalização e do alcance da internet, um novo cenário de tensão geopolítica se tornou possível: ciberguerra, ciberespionagem e ciberterrorismo. Quando os países utilizando essa forma de guerra, eles se baseiam na espionagem de informações para manipular e atingir o país antagônico.

3) Alternativa B.

Os países que compõem o Triângulo Norte da América Central (TNAC) são El Salvador, Honduras e Guatemala. Em 2018, cerca de mil hondurenhos partiram rumo aos EUA para fugir do desemprego e da violência, no entanto, após a notícia se espalhar, outros países da América Central queriam se juntar a esse movimento em direção à fronteira com o México.

4) Alternativa A.

O Oceano Índico, na costa oriental da África, abriga a corrente marítima das Agulhas, que afeta Moçambique, a qual possui um canal com baixa pressão atmosférica formada a partir da elevação de grandes quantidades de vapor d’água.

5) Alternativa D.

Se antigamente era a localização regional o que importava para a organização geográfica, agora são as redes mundiais que se sobrepõem. Há um novo funcionamento reticular e hierárquico do território.

6) Alternativa D.

Os processos de transgressão marinha provocam abrasão em seguida de uma movimentação do material erodido. Assim, as falésias são formas abruptas de terreno, comuns em áreas litorâneas.

7) Alternativa D.

A figura demonstra como a distribuição de salinidade é feita em diferentes faixas latitudinais. Por exemplo, próximo ao Equador, a salinidade é menor por ter elevadas precipitações; mas áreas subtropicais, a salinidade á maior por ter menos precipitações.

8) Alternativa C.

Nos gráficos, temos a relação dos países e das importações e exportações de produtos agrícolas. O Brasil é um dos principais exportadores de commodities agrícolas do mundo e a economia chinesa praticamente não exporta esses produtos agrícolas, necessitando importar de outros países, como o Brasil.

9) Alternativa D.

O ranking nos mostra os países que tem elevada concentração de renda, a qual é medida pela discrepante distribuição de renda entre as camadas sociais. Isso significa dizer que uma porcentagem mínima da população retém maior parte do valor socialmente produzido. Assim, os países possuem um PIB interessante, porém ele não é bem distribuído, é restrito a uma determinada camada.

10) Alternativa B.

A Chapada Diamantina é responsável direta pelas chuvas orográficas da região, as quais proporcionam a região Nordeste de 1 a 3 meses de seca.