UFSCAR é a melhor opção no SISU?

Voltar

Bom, vestibulando, nesse post falaremos sobre a UFSCar, sobre os cursos ofertados e os mais concorridos, sobre a cidade de São Carlos e também teremos um depoimento de um estudante de Engenharia de Materiais.

Sobre a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

A UFSCar foi Primeira instituição federal de Ensino Superior instalada no interior do Estado de São Paulo e se destaca pelo alto nível de qualificação dos docentes: 99,8% são doutores ou mestres e 95,8% desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão em regime de dedicação exclusiva.

A universidade ocupa a 12ª posição entre as melhores universidades do Brasil no Ranking Universitário Folha (RUF) de 2019. De acordo com a avaliação do Ministério da Educação (MEC) de 2018, a UFSCar atingiu nota máxima (5) no índice Geral de Cursos (ICG), que é um indicar de qualidade do Ensino Superior. Ela está entre as 10 melhores do país. O Times Higher Education (THE), ranking internacional, classificou a universidade em 18º lugar entre as 81 instituições de Ensino Superior da América Latina.

Os seus 48 departamentos estão divididos em oito centros: Ciências Agrárias, Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências em Gestão e Tecnologia, Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade, Ciências Exatas e de Tecnologia, Ciências Humanas e Biológicas, Educação e Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

Quais são os cursos?

A UFSCar oferece uma gama muito extensa de opções de curso, sendo 64 opões de curso e um total de 2.897 vagas na graduação presencial. Listaremos aqui os oferecidos no campus de São Carlos: Biblioteconomia e Ciência da Informação, Biotecnologia, Ciências biológicas, Ciência da computação, Ciências sociais, Educação especial, Educação física, Enfermagem, Engenharia civil, Engenharia de computação, Engenharia de materiais,  Engenharia de produção, Engenharia elétrica, Engenharia física, Engenharia mecânica, Engenharia química, Estatística, Filosofia, Física, Fisioterapia, Gerontologia, Gestão e análise ambiental, Imagem e som, Letras, Linguística, Matemática, Medicina, Música, Pedagogia, Psicologia, Química, Terapia ocupacional, Tradução e interpretação em LIBRAS.

Além do campus de São Carlos, a UFSCar está presente em Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.

Quais são os mais concorridos?

Os três cursos que tiveram maior nota de corte no SiSU 2020 na UFSCar foram os de Engenharia da Computação, Medicina e Engenharia Física. As notas chegaram a ser superiores a 770 pontos. A maior delas ficou com o curso de Engenharia de Computação, com 790,88 pontos, em seguida Medicina com 775,30 pontos, e Ciência da Computação, com 765,31 pontos de nota de corte.

 

Como é morar em São Carlos?

Vista aérea da cidade de São Carlos, no interior de São Paulo. Município abriga dois campi da USP, um da UFSCar e duas unidades da Embrapa – Foto: Divulgação / Prefeitura de São Carlos 

A cidade de São Carlos é um local agradável de se viver, possui um clima ameno (temperatura média de 19,6º) e inúmeras cachoeiras, formações geológicas curiosas e belíssimas paisagens.

É considerada a Capital da Tecnologia devido ao seu vigor acadêmico, tecnológico e industrial. O município abriga dois campi da Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), os quais oferecem ensino superior público, gratuito e de qualidade. Mediante essa concentração de universidades e centros de pesquisa, São Carlos tem um pesquisador doutor (PhD) para cada 180 habitantes!!!! No Brasil, a relação é um doutor para cada 5.423 habitantes.

A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) mantém dois centros de atividades instalados na cidade e a Fundação ParqTec, organização não-governamental sem fins lucrativos, também se hospeda em São Carlos. Ambas reforçam o caráter de polo de desenvolvimento científico e tecnológico. Além desses, há dois parques tecnológicos, um centro tecnológico da TAM Linhas Aéreas e faculdades particulares. São Carlos abriga mais de 200 empresas de base tecnológica, além de quatro multinacionais – Faber-Castell, Tecumseh, Volkswagen e Electrolux.

Como é a moradia estudantil?

Alojamento do campus da USP de São Carlos — Foto: Paulo Chiari/EPTV

A Universidade oferta 574 vagas de Moradia Infantil aos alunos e, aproximadamente, 80 vagas em moradias externa. Os auxílios podem ser parciais ou totais e também é oferecido atendimento social e apoio na alimentação. O Restaurante Universitário (RU) do Campus oferece cerca de 5 mil refeições diárias, as quais são feitas segundo acompanhamento nutricional, além de lanchonetes espalhadas por toda a Universidade.

Depoimento de um estudante da UFSCar

(Crédito: divulgação)

Conversamos com um estudante de Engenharia de Materiais da UFSCar-São Carlos, chamado Renato Fiorelli Fracaroli. Vejamos as informações que conseguimos:

Ele relatou que a faculdade é dividida em duas zonas, a Norte e a Sul. Na Norte ficam os cursos de exatas e na Sul o de humanas. Devido a essas duas zonas, há duas possibilidades de entrada, sendo a do Norte mais afastada, beirando a rodovia, e a do Sul mais acessível, mais próxima da cidade. Em relação a localidade, a Universidade é basicamente a última coisa que tem na cidade.

Para chegar no campus pode-se ir a pé ou de ônibus circular, o mesmo que circula na cidade. Renato relata que anteriormente havia um ônibus exclusivo que rodava dentro da universidade e era gratuito, no entanto houve cortes de verba e a opção se tornou o circular.

Ele considera os ônibus extremamente importantes, pois o curso é muito extenso e para atravessá-lo levaria cerca de 30 minutos a pé. Renato conta que tinha aula nas duas zonas, sendo assim, se ele tivesse que sair de uma aula na zona sul para outra aula, em seguida, na zona norte, não daria para fazer o trajeto caminhando.

O graduando informa que no meio do campus há um lago e que anteriormente havia uma ponte sobre ele que funcionava de atalho para se locomover de uma zona para a outra, porém ele foi interditado por risco de desabamento.

O Restaurante Universitário (RU) se localiza bem no meio do campus e seu valor, até 2019, era de R$ 4,50 reais. O estudante afirma que o restaurante é uma opção boa e barata, porém relata que as filas são enormes, o que pode causar atrasos ou então longas esperas. Além do RU, ele conta que há um restaurante, da rede privada, dentro do campus e que os alunos também podem fazer suas refeições nele, porém alerta que é caro e só tem a opção por quilo. Há também um Banco do Brasil.

O futuro engenheiro diz se encantar com a Biblioteca Comunitária (BCO) da UFSCar, chamando-a de sensacional. Ele relata que ela é enorme e abriga livros interessantíssimos, consegue-se informações nela que não conseguiria nem no Google. (Eu fiquei com muita vontade de conhecer, e você?)

As salas da universidade não possuem ar condicionado e os ventiladores não possuem um funcionamento tão bom, sendo assim, geralmente as salas são bem calorentas e há mosquitinhos de fruta. No entanto, há projetor e lousa de giz em todas as salas e as carteiras são as tradicionais com “braços” do lado.

Como espaço de ensino há a sala de Aula Teórica (AT), o Laboratório de Pesquisa e o Laboratório de Ensino. Renato ressalta a altíssima qualidade dos laboratórios e aconselha os alunos a aproveitarem a estrutura dos laboratórios, pois é a melhor coisa que a faculdade ofereceu a ele.

O Laboratório da Pesquisa pode ser usado na Iniciação Científica, a qual o estudante recomenda que todos façam e comece a pensar no projeto desde o primeiro ano e posteriormente procure um professor para orientar.  Renato ressalta a importância do próprio aluno escrever seu projeto e idealizar o que deseja estudar, para que não tenha que estudar algo que não gosta somente por ser o que o professor está estudando no momento.

Inclusive, ele nos informa que a IC não precisa ser necessariamente na sua área, no seu curso, há possibilidade de ser em outra. Além da IC, o aluno também pode fazer matérias em outras áreas. Avançando ainda mais, os estudantes podem fazer matérias e IC no campus da Universidade de São Paulo (USP) que tem em São Carlos. Ele mesmo fez uma IC na USP, por exemplo.

O Laboratório de Ensino também é super bem equipado e conta os mais tecnológicos e novos itens, como o microscópio eletrônico. Renato relata que há até cursos para aprender a manuseá-lo.

Em relação a Moradia Estudantil, nosso entrevistado diz que é bem simples e que já ouviu algumas histórias pesadas sobre acontecimentos lá. No entanto, ele nos contou sobre a “Bolsa moradia”, que é quando o estudante inicia sua trajetória na moradia, porém assim que possível a própria faculdade aluga uma casa na cidade e abriga os estudantes nesse outro ambiente. Ele diz que a experiência dessa bolsa moradia é bem melhor, segundo relatos que ouviu.

A cidade é bem movimentada e a vida noturna ao redor do campus também. Inclusive, ele diz sentir uma segregação entre estudantes e população, pois no geral, a população não gosta de barulho, bagunça e afins.

São Carlos é uma cidade de médio/grande porte e tem tudo o que você precisará perto: o mercado JauServ e o Carrefour, por exemplo, estão a 5 km do campus. A rodoviária e farmácias, cerca de 6/7 km do campus.

Por fim, ele aconselha morar ou perto da rodoviária ou perto da USP ou perto da UFSCar para melhor locomoção e segurança. Cita ainda o bairro Cidade Jardim, porém assinala que deve escolher casas mais pertos, menos afastadas, porque a região mais afastada costuma ocorrer assaltos. Há uma delegacia de polícia perto da UFSCar e é nessas aproximações que o nosso entrevistado morou em uma kitnet no tempo que lá passou, dizendo que era uma boa localização, uma boa moradia e por preço baixo.

Renato disponibilizou seu chat de conversação do Facebook, então caso queira conversar com ele, procure por Renato Fiorelli Fracaroli.

 

E aí? O que me diz? Quer entrar nessa federal maravilhosa?? Corre para o Insta do GabaritaGeo então!!

 

As informações do post são do site oficial da Universidade e as informações do estudante Renato é fruto de vivências pessoais dele. O relato foi voluntário.