Vaga em Medicina? O novo curso da USP-Bauru pode aumentar suas chances!

Voltar

Nesse post, apresentaremos o novo curso de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) no campus da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB).

Sobre o curso

(Fachada do prédio do Curso de Medicina de Bauru. 2017/08/01 Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

É o mais recente dos três cursos de Medicina da USP e iniciou suas atividades em 2018. Apesar disso, seu projeto pedagógico e sua grade curricular são altamente sólidas e sua infraestrutura é “dos deuses”.

A vantagem de ser “novinho” é que o currículo é moderno. O curso trabalha com uma metodologia ativa de ensino, o que significa dizer que o aluno é também responsável por sua formação, pois ele é inserido em ambientes de simulação real da vida prática profissional. Além disso, o aluno constrói habilidades técnicas específicas, que serão muito utilizadas na sua futura prática.

O fato de o curso estar em um campus multidisciplinar de saúde, permite que haja intercambio com outras áreas da saúde, Odontologia e Fonoaudiologia, agregando na troca de experiências. A FOB possui convênio com a rede hospitalar estadual, com a rede municipal de assistência à saúde (incluindo Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família e Pronto-Socorro), e também com a estrutura do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho). Esses convênios são fundamentais para agregar um valor diferenciado na capacitação do médico ingressante.

O curso preza também pela formação contextualizada dentro do sistema de saúde regional, enfatizando a responsabilidade social e humana que os futuros médicos devem ter perante seus pacientes. Os pacientes devem ser vistos como humanos e não como doenças a serem estudadas/curadas.

O curso é de período integral e tem duração de 12 semestres (6 anos). Para ingressar, é preciso prestar o vestibular próprio da USP ou então prestar ENEM.

Como é o curso?

Há quatro grandes pilares: a Tutoria, os Sistemas Orgânicos Integrados (SOI), o Laboratório de Habilidades e Simulações (LHS) e Atenção Integral à Saúde (AIS).

O ambiente da tutoria conta com um tutor (professor) e um grupo de 10 alunos. Eles são separados, semanalmente, em diferentes duplas, o coordenador e o relator; o primeiro dirige a discussão e o segundo a registra.

Toda semana é apresentado um novo problema, o qual deve ser estudado durante a semana para na próxima ocorrer a discussão e a  solução do problema. Os alunos que participam da tutoria relatam que essa é a melhor coisa do curso, pois os estimulam a estudar toda semana e os fazem aprender mais, já que nas discussões ou os conhecimentos se sedimentam ou então novos são adquiridos, por observações, falas e debates com os outros colegas.

O fato de ser dialogado também contribui para a comunicação dos futuros médicos. O que é essencial, tendo que em vista que terão que auxiliar, explicar e medicar pessoas que não possuem o mesmo grau de especialidade que eles.

O ambiente SOI, por sua vez, é o que mais se aproxima das aulas tradicionais. Ocorre uma mistura entre aula expositiva e metodologia ativa: as aulas são tanto em sala de aula quanto nos laboratórios e tem como objetivo integrar a teoria com a prática. As aulas do SOI possuem relação com o problema da tutoria da semana, assim as matérias não são vistas individualmente, se aprende da bioquímica, histologia e fisiologia o que se deve saber para aquele problema.

No LHS o ambiente é de “mão na massa”. As simulações com ou sem uso de tecnologia treinam procedimentos médicos intensivos, invasivos e de emergência. Os equipamentos são de alta qualidade e realidade: os manequins conseguem simular a respiração, o piscar dos olhos, reproduz sons!!!! São quase humanos, chega a assustar, não?

O fato é que a sala de aula nesse caso é invertida, pois o aluno deve realizar um estudo prévio do conteúdo anteriormente a aula, para que durante ela as discussões sejam mais fluidas.

Por fim, a AIS é o estágio realizado na rede de saúde de Bauru, que começa desde o primeiro ano de graduação. Nele, os alunos experenciam a vivência profissional, atendem consultas, seja de rotina ou não, vacinam, atendem em domicílios, lidam com emergências, enfim, aprendem na prática como o SUS funciona e aperfeiçoam seus conhecimentos aprendidos nos outros ambientes de ensino citados.

Concorrência para ingresso

Ao todo, são disponibilizadas 60 vagas: 42 vagas para o vestibular próprio e 18 vagas para o ENEM. A nota de corte da primeira fase do vestibular, em 2020, foi de mínimo 75 pontos e máximo 84 pontos, em ampla concorrência, sendo convocados para a 2ª fase apenas 122 alunos.

A nota de corte do ENEM 2020 para esse curso foi de 827,86 pontos em ampla concorrência e pelas cotas a nota foi 772,32 pontos. Foi a terceira maior nota de corte da USP no SiSU.

Como é morar em Bauru?

(Por Marco Senche / Marco Antônio – Flickr, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=14801075)

Moradia e contas

Segundo uma média simples realizada com 14 alunos do curso de medicina da USP-Bauru o custo de vida na cidade é mais barato do que nas capitais. A moradia pode variar de R$710,00 reais, em república, até R$1.400,00 reais em um apartamento sozinho. Há a opção de apartamento dividido, por em média R$750,00 reais, e também a moradia estudantil do campus, de valor isento.

Nesses valores, estão incluídos o valor do aluguel e do condomínio. O valor da água e do gás geralmente está inclusa no condomínio, porém luz e internet podem acrescentar nas contas. Na moradia, luz e internet não possuem custo, porém nos apartamentos, sozinho ou divido, podem variar de R$245,00 reais até R$ 130,00, respectivamente. Nas repúblicas, geralmente o valor já está incluso no aluguel.

 Alimentação e transporte

A universidade disponibiliza refeição no “bandeco”, que é um restaurante universitário em que o valor da refeição é R$2,00. O “bandeco” serve, atualmente, somente almoço, porém ele é completo e o cardápio é feito por nutricionistas. As compras de mercado podem variar de R$250,00 a R$500,00 reais por mês.

O aluno pode se locomover por UBER (R$4,00-7,00 reais aos arredores do campus), carro e ônibus. O valor da passagem de ônibus que circula na cidade é de R$ 4,20 (tarifa única), enquanto a passagem de ônibus para São Paulo, por exemplo, geralmente custa R$100,00 reais (algumas empresas oferecem valor de meia para estudantes com carteirinha).

Estrutura da cidade

Uma cidade do interior com “cara de” cidade grande. Bauru dispõe desde pontos turísticos mais “natureza”, como o Jardim Botânico e o Parque da Vitória Régia, até grandes shoppings. A paz e a tranquilidade são aliadas ao fácil acesso a bens e serviços de alta qualidade. Ah, para além da USP, Bauru abriga um campus da UNESP e Instituições de Ensino Técnico Público, como a Fatec.

 

Bueno, se medicina é a sua opção e se você está maravilhado com a eficiência da USP-Bauru, siga o Instagram do GabaritaGeo para conquistar sua vaga!

 

A autora utilizou como referência o site oficial da USP e da FOB, bem como o Instagram oficial da Medicina-USP/Bauru.