O que eu preciso saber sobre a FAMEMA?

Voltar

Neste post falaremos sobre a faculdade, sobre seu ingresso, sobre seu vestibular e sobre como é a cidade de Marília.

Sobre a FAMEMA

A Faculdade de Medicina de Marília possui um valor social muito forte. A Instituição preza pelas necessidades da população local e ocupa na cidade um papel importante como prestadora de serviços e como formadora de recursos humanos.

Para além disso, sua filosofia de ensino está em consonância com os movimentos para melhoria do ensino superior e redefinição do perfil e papel dos profissionais de saúde. Possui uma abordagem baseada na prática e uma metodologia que propõe que os alunos depreendem o cotidiano da futura profissão.

Como citamos, a faculdade está localizada na região centro-oeste do estado de São Paulo, na cidade de Marília. A Faculdade é uma autarquia do governo estadual criada em setembro de 1994 e vinculada à Secretaria  de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

A FAMEMA oferece apenas dois cursos, o de Medicina e o de Enfermagem. Além das graduações, oferece pós-graduações lato sensu e mestrados, e programas de residência. Ambos os cursos de graduação oferecidos são integrais, com duração de 6 anos para Medicina e de 4 anos para enfermagem.

Infraestrutura

Aos estudantes é ofertado um auditório, biblioteca com área de 585m², laboratórios de informática, de embriologia humana, de anatomia humana e morfofuncional.

Integrado à faculdade há o Complexo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Marília, que reúne os Hospitais de Ensino e Ambulatórios. Subdivide-se em:

  • Hospital das Clínicas de  Marília Unidade I (Clínico-Cirúrgico)
  • Hospital das Clínicas de Marília Unidade II (Materno-Infantil)
  • Hospital das Clínicas de Marília Unidade III (São Francisco)
  • Hemocentro
  • Ambulatório de Especialidades Governador Mário Covas
  • Instituto de Olhos de Marília
  • Oncoclínica
  • Centro de Reabilitação Lucy Montoro – Unidade Marília

Como é o ingresso

Das 120 vagas disponibilizadas pela faculdade, elas se dividem em 40 vagas para o curso de enfermagem e 80 vagas para medicina, sendo 15% dessas destinadas aos estudantes de escolas públicas. Dessa porcentagem, 35% das vagas estão reservadas para Pretos, Pardos e Indígenas, seguindo as regras do Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público (PIMESP).

Anteriormente, o processo seletivo era feito pelo Vestibular Unificado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e os candidatos prestavam uma prova que era composta por uma redação, 45 questões objetivas e 3 questões analítico-expositivas.

No entanto, em 2021, a banca responsável pela prova foi a VUNESP. O vestibular foi realizado em uma única fase constituída de três provas. A prova I era composta por 8 questões discursivas distribuídas entre 4 de química e 4 de biologia. A prova II era composta por 40 questões objetivas, com 5 alternativas cada, distribuídas entre 10 de língua portuguesa, 10 de matemática, 5 de geografia, 5 de história, 5 de língua inglesa e 5 de física. A prova III era uma redação.

A FAMEMA não adota o ENEM como meio de ingresso.

Veja os critérios para o cálculo das notas das provas e da nota final de Medicina:

Provas Componente Nº de itens Valor do componente
Prova I Questões Discursivas Química 4 4
Biologia 4 4
Total 8 8
Prova II Questões Objetivas Língua Portuguesa 10 10
Matemática 10 10
Geografia 5 5
História 5 5
Língua Inglesa 5 5
Física 5 5
Total 40 40
Prova III
Redação
Redação 1 11
Total 1 11

 

Agora, observe a tabela de convocações, inscritos e candidato/vaga para Medicina nos anos 2017, 2018 e 2019.

 

Vestibular Ano Quantidade
de inscritos
Candidato/
vaga
Convocados Data da última convocação Última classificação
Medicina geral 2017 13.321 166,51 162 14ª chamada 157
Medicina geral 2018 14.544 181,8 153 5ª chamada 60
Medicina geral 2019 12.581 157,26 150 8ª chamada 129

Exemplo de questões

A questão a seguir foi da prova de 2021, feita pela VUNESP. Ela é uma questão aberta que disserta mutuamente sobre química e biologia, como previsto na chamada “Prova I”. Há uma tendência de as dissertativas conterem itens a) e b).

Essas três primeiras questões também são de 2021 e fazem parte da “Prova II”, mais especificamente da disciplina de Língua Portuguesa. Podemos depreender que itens como interpretação de texto e classificações de termos são bem comuns.

Em relação a “Prova III”, a FAMEMA apresentou temas polêmicos em seus três últimos anos. Em 2020, o tema abordou maioridade penal;  em 2019, abordou a condição das atletas transexuais dentro do esporte; em 2018, abordou as causas da violência dentro das escolas. Em 2021, a prova mais recente, o tema foi “Fatos da vida das pessoas noticiados na internet: entre o direito ao esquecimento e o interesse público de acesso à informação”.

Portanto, é necessário não só estar preparado para o gênero textual dissertativo-argumentativo, mas também ter argumentos fortes e consistentes para defender seu ponto de vista.

Como é a grade curricular

A grade preza bastante pela prática e também estimula e apoia a ebulição de novos conhecimentos, participando amplamente e profundamente das discussões sobre o ensino médico e de enfermagem nos fóruns nacionais e internacionais.

Nos currículos de Medicina e Enfermagem o centro do aprendizado é o estudante, o qual é orientado a lidar com a comunidade e estimulado pela metodologia ativa de ensino-aprendizagem.

O propósito do curso médico da Faculdade de Medicina de Marília é a formação de profissionais capazes de exercer um serviço de elevado padrão que dissemine compromisso com a melhoria da saúde e os direitos das pessoas, bem como o conhecimento científico adquirido.

O propósito do curso de enfermagem, por sua vez, é formar um profissional generalista, humanizado, crítico-reflexivo, que atue com responsabilidade social e compromisso com a cidadania.

A cidade de Marília

Marília é conhecida por ser a capital nacional do alimento e é considera a vigésima quinta cidade mais desenvolvida do país. É também referência em saúde e educação.

Além da FAMEMA, a cidade abriga a Universidade de Marília (Unimar), que também oferece medicina, o Centro Universitário Eurípides de Marília (UNIVEM), um dos campus da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e outros. O ensino técnico e tecnológico também é forte na cidade e como exemplo podemos citar a FATEC.

A cidade comporta algumas curiosidades históricas, por exemplo o primeiro caixa eletrônico do Brasil foi instalado em Marília. Outro exemplo é a Estação Rodoviária de Marília, inaugurada em 1938, que também foi a primeira do Brasil!

Por sua excelência em alimento, a cidade produz anualmente 384 mil toneladas de alimentos e tem faturamento de R$ 900 milhões. São mais de 1.100 empresas no setor alimentício, metalúrgico, têxtil e outros, com destaque para companhias de grande porte, como Nestlé, Marilan e Spaipa (Coca-Cola), que geram mais de 20 mil empregos por ano.

Como percebemos, é exemplar na área da saúde e é exemplo para a região do interior paulista. Para além dos hospitais, dos laboratórios e dos mais de 40 postos de saúde, oferece serviços diferenciados, como o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e o Centro de Atendimento à Obesidade Infantil de Marília (Caoim).

Como atrações, o turismo ecológico é muito presente. A cidade tem um horto florestal de 554 hectares e um bosque municipal, além de um Parque Aquático Municipal (PAM), pistas de aeromodelismo, 4 estádios e 2 ginásios.

Cansou só de ler né? É demais! Se quiser participar da FAMEMA, estude pelo GabaritaGeo e acesse o nosso Instagram !!!

 

Para escrever o post, a autora fez uso das informações disponíveis no site oficial da FAMEMA, da VUNESP e da prefeitura de Marília.