Quero fazer arquitetura, o que preciso saber?

Voltar

Bom, se a sua opção é arquitetura, está no post certo! Vamos falar sobre o curso, sobre as matérias, esclarecer as principais dúvidas e muito mais.

 

O que faz um arquiteto?

O arquiteto é o profissional responsável por planejar e acompanhar a execução da edificação de seus projetos, que podem ser os mais variados possíveis.  Em seus projetos ele idealiza soluções não só criativas, mas também estéticas, históricas, culturais e funcionais, para que sua obra tenha um bom impacto urbano e seja ambientalmente consciente. Leva-se em conta, para elaboração, as condições geográficas do local, a localização e os limites financeiros e espaciais, por exemplo.

O maior desafio do arquiteto é tornar seus projetos viáveis, que integrem, ao mesmo tempo, conforto/utilidade, estética e consciência ambiental. É ele quem pensará nas questões de iluminação, acústica, segurança, ventilação e nas disposições dos móveis no ambiente.

No curso, o aluno aprende o desenho técnico manual, porém também aprende a representar em softwares as plantas, as fachadas e os detalhes da edificação, que seriam a estrutura dos telhados, as instalações hidráulicas e elétricas, a definição de azulejos e pisos, e outros detalhes.

 

Atuação

Apesar de elaboração de projetos ser a atuação mais frequente, o arquiteto também pode trabalhar em outras áreas, como nas áreas de urbanismo e/ou paisagismo.

No urbanismo, planeja-se praças, parques, bairros e até cidades, sendo extremamente importante na manutenção do clima das cidades, na redução da poluição e na criação de espaços populares de lazer e esportes.

No paisagismo, os projetos serão para espaços abertos, como jardins, praças e parques que integrem natureza e cidade.

Outra opção é a área de design de interiores, na qual o foco está em planejar a comodidade e a estética dos ambientes. Nessa, o arquiteto pode desenhar móveis personalizados segundo interesse do cliente e também fazer uso de inovações tecnológicas para proporcionar funcionalidade maior no ambiente, criar uma “casa inteligente”.

Dessa forma ou você pode ter seu próprio escritório, ou trabalhar em uma empresa de construção, ou em algum órgão público. Independente da onde, o profissional deve ter diploma de curso superior em Arquitetura reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e ter um registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) no estado de atuação.

Veja uma lista com possibilidades de atuação:

  • Prefeituras
  • Órgãos Públicos
  • Instituições de Ensino e Pesquisa
  • Organizações Não Governamentais (ONGs)
  • Escritórios de Paisagismo
  • Escritórios de Arquitetura e Urbanismo
  • Construtoras Civis
  • Escritórios de Design de Interiores

 

O curso

O curso de arquitetura costuma ter duração de 5 anos abordando como áreas principais Ciências Exatas e Ciências Humanas. O curso é no grau de bacharel e, via de regra, é período integral.

É comum que as aulas em laboratórios sejam mais frequentes do que as em salas “tradicionais”, pois busca-se capacitar o aluno a representar suas ideias em softwares e maquetes. Sendo assim, são também raras as provas escritas, que tenham conteúdos teóricos de textos, o que se tem são trabalhos, com valor de prova, que equivalem a fazer projetos.

Os projetos são variados, podendo ser de casas, apartamentos, reformas, construções, prédios, algum monumento da cidade (por exemplo, prefeitura) e também em vários “estilos”, como por exemplo ele completo, ele só com as estruturas básicas, em 3D, em maquete, só a planta…

Não é só as construções que tem foco nessa graduação, a infraestrutura sustentável e eco-friendly também. Preza-se uma transformação do espaço urbano que agrida o mínimo possível a natureza.

As matérias básicas da faculdade de arquitetura, dentre outras, são:

  • Gestão de projetos
  • Desenho Técnico
  • Desenho Artístico
  • História da Arquitetura/Arte
  • Gestão ambiental
  • Teoria das Estruturas
  • Planejamento Urbano
  • Urbanismo e Infraestrutura

 

Jooble.org – Sistema de busca de empregos 

 

“Mas e matemática? Tem muito? Preciso ser bom em matemática”?

Há sim matemática no curso e as matérias em que aparece são essenciais para o curso, no entanto as faculdades podem ter diferentes abordagens, o que quer dizer que há aquelas que prezam muito pela estrutura e cálculos, e aquelas que mesmo prezando muito pelos cálculos, alia isso a questões da física e da estética, dividindo mais seu foco.

Vejamos as matérias que agregam a matemática:

Cálculo Diferencial e Integral: Disciplina básica de cálculo, necessária como fundamentação e base para as outras disciplinas.

Resistência dos materiais: Tensões e deformações, compressão, corte direto, carga crítica de Eurer, sistemas hiperestáticos planos são alguns dos assuntos que são tratados nessa disciplina.

Geometria Descritiva: Aprender a representar objetos tridimensionais em planos bidimensionais.

Física Térmica e Ondulatória: Estudo do calor, som e luz, além de suas aplicações em conforto ambiental e em projetos de arquitetura.

Cálculos Estruturais: Ensino do cálculo que estabelece a dimensão e a capacidade de sustentação dos elementos básicos de uma estrutura.

Topografia e Desenho Topográfico: Dimensões e contornos da superfície terrestre, medições de distância, ângulos, níveis e estudo de técnicas e desenho são temas dessa disciplina.

Dinâmica de Solos e outros: São temas dessa disciplina a sismologia, propagação de ondas em maciços, liquefação e técnicas de melhoramento e reforço de solos para melhorar o comportamento de estruturas sujeitas a ações sísmicas, entre outros.

Materiais

Não é difícil encontrar estudantes desse curso carregando pastas e tubos, isso porque eles usam diferentes materiais para elaborar seus projetos. Alguns dos materiais são:

  • Calculadora científica: a partir de R$ 25,00;
  • Escalímetro triangular: a partir de R$ 20,00;
  • Maleta pra armazenar papéis: a partir de R$ 10,00;
  • Papéis A3 e A4: entre R$ 15,00 e R$ 50,00 o pacote com 500 folhas;
  • Tubo extensível pra projetos: entre R$ 15,00 e R$ 60,00.

Além desses, é interessante ter um bom notebook ou computador, que não trave, que tenha bom desempenho de bateria e de usabilidade. Ele deve suportar softwares para que o estudante possa desenvolver seus trabalhos. Vejamos exemplos de softwares utilizados:

  • V-Ray;
  • 3DS MAX;
  • AutoCad;

Vejamos algumas disciplinas

Desenho: Estudo de conceitos importantes sobre como representar graficamente plantas baixas, fachadas e construções. Dentre os principais, podemos citar: Perspectiva, Escala, Luz, Sombra, Formas geométricas e Projeção ortogonal. Também são exploradas as normas técnicas do desenho, o que capacita a elaboração de desenhos nas diversas etapas do projeto arquitetônico, dos primeiros esboços ao projeto final detalhado.

Estética e História da Arte: Estudo sobre os movimentos artísticos de diferentes períodos da história e como eles afetam o estilo arquitetônico.

Tecnologia da Construção: Conhecimento sobre as propriedades dos materiais utilizados nas construções. O aluno aprende os processos construtivos de elementos como argamassa, aglomerados, revestimentos e pisos, madeira, alumínio, plástico, tintas, telhas, tijolos cerâmicos, tijolos de vidro, etc.

Projetos Arquitetônicos: Aprende a relacionar a forma, o espaço e as estruturas arquitetônicas. Ensino sobre princípios de flexibilidade, estética, estabilidade e como o edifício projetado interfere em seu entorno.

Estruturas: Conhece e aprende a classificar sistemas estruturais, identificando seus aspectos, formas, finalidades e limitações, desde estruturas pré-moldadas e concreto armado, até estruturas metálicas, de madeira, alvenaria, etc. Estuda-se sobre a resistência dos materiais, o centro de gravidade das estruturas, como elas se equilibram ou suas reações de apoio, o cálculo de deformações, durabilidade dos materiais, implicações de custos e dimensionamento das estruturas, entre outros.

Instalações: Conhecimentos sobre as instalações elétricas, de iluminação artificial, de água quente e fria, gás, esgoto, combate a incêndio, telefone, ar-condicionado, etc.

Conforto Ambiental: Aprende sobre os possíveis efeitos bioclimáticos na área construída, sendo capaz de investigar o impacto da luz e calor do sol sobre os espaços, quais os dispositivos de proteção solar, a importância da iluminação natural, como são determinadas as sombras, os aspectos de ventilação natural, condicionamento de ar e consumo de energia.

Planejamento de Paisagens e Projetos Urbanos: Ensino que considera o entorno das construções, a humanização do espaço, o manejo ecológico e a criação de paisagens naturais. As metodologias específicas ajudam a criar projetos de jardins e espaços externos, bem como a importância e as funções da vegetação em cada ambiente.

Projetos Urbanos: Aprende a analisar os problemas sociais e ambientais de uma determinada região, e aprender os conceitos de desenho urbano, delimitação do espaço, evolução das cidades e como elas se organizam.

Prova de habilidades específicas

As universidades brasileiras mais disputadas para esse curso (USP e Unicamp, por exemplo) exigem uma prova de habilidades específicos para os candidatos, no entanto isso não é uma regra.

Essas provas servem para verificar noções e conhecimentos básicos, então não há necessidade de apavoramento. A intensão da banca é avaliar as noções que o aluno já sabe, ou não sabe, para que seja aprimorada ao longo do curso.

Se levarmos em conta as habilidades cobradas pela banca Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular), por exemplo, temos 7, os quais são todos ligados a uma ideia mais geral. Vejamos:

  1. Raciocínio espacial
  2. Lógica
  3. Geometria
  4. Tridimensionalidade
  5. Expressão gráfica e de modelos tridimensionais
  6. Reflexão sobre imagens e seus significados
  7. Reflexão sobre elementos do contexto urbano

O que apresentamos foi da Fuvest, no entanto nos editais dos vestibulares há sempre os itens que serão avaliados nas provas de habilidades específicas. Se realmente se sentir inseguro, pode ser interessante fazer um cursinho específico de desenho/arquitetura antes da prova.

E ai? É a sua escolha definitivamente? 

Gostou do post? Continue dos acompanhando aqui e lá no Instagram!!