Saiu a nota do ENEM, e agora???

Voltar

A nota do ENEM é utilizada para conseguir uma vaga em universidades públicas por meio do SiSU, porém essa não é a sua única utilidade.

Por ela, também há chances de:

  • Conseguir uma bolsa de estudos pelo ProUni;
  • Conseguir um financiamento estudantil pelo FIES;
  • Ingressar em uma universidade privada sem prestar o vestibular próprio dela;
  • Complementar a nota do vestibular com a do ENEM;
  • Utilizar a nota em universidades de Portugal (cada uma utiliza a nota de um jeito, por isso é necessário pesquisar o que a sua escolha adota);
  • Conseguir bolsas em universidades particulares (integral ou parcial);
  • Ingressar em algum curso profissional pelo SiSUTEC (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica).

Veja a infinidade que de portas que o ENEM abre! Não desanime ao ver sua nota e explore todas suas chances, tanto no SiSU quanto nas outras oportunidades. É possível sim conquistar sua vaga no ensino superior.

 

O SiSU

O SiSU é uma plataforma online do Ministério da Educação (MEC) que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O MEC realiza duas edições de SiSU por ano, no primeiro semestre (geralmente janeiro) e no segundo semestre (geralmente junho). As pessoas que podem se inscrever são aquelas que terminaram (estão terminando) o ensino médio, fizeram o último ENEM e não zeraram a redação.

Quando o SiSU estiver aberto, a inscrição é feita pelo cadastro (CPF e senha) do usuário. Ao se conectar, o estudante terá a chance de escolher duas opções de curso e a concorrência. As opções podem ser alteradas durante o período em que a SiSU permanecer aberto e elas podem não “conversar” entre si, ou seja, você pode escolher como primeira opção Matemática e como segunda opção História. Além de poder ser qualquer curso, também pode ser qualquer universidade e região.

As suas médias de nota, reveladas anteriormente, não precisam ser colocadas em lugar nenhum, o próprio site as utiliza segundo os critérios e pesos de cada universidade e curso. Por exemplo, pode ser que o curso de medicina da UFRJ tenha adotado peso 2 para a prova de Linguagens e para a Redação, e tenha como nota mínima para ambas 550,00 pontos. Sendo assim, a sua média de linguagens e de redação serão contadas 2 vezes e número da média será dividido por 7 (3 notas de peso um e duas de peso 2). E a sua nota tem que ser igual ou superior a 550,00 pontos.

Observe que os pesos e as notas mínimas não são determinados pelo SiSU e sim pela universidade em questão. Desse modo, se deseja saber como sua nota será calculada, vá no site da universidade e busque por “Termo de adesão do SiSU”.

Como citamos, o resultado em si só sai quando fecha o SiSU, porque durante ele, as posições podem mudar, você pode ter uma nota suficiente em um dia e no outro não ser mais, estar na primeira posição e no outro dia em 10ª posição…É necessário acompanhar e verificar sempre se a sua nota está dentro do mínimo e caso não esteja, mude.

Esse ano (2021), o sistema será aberto em no dia 6 de abril e se fechará no dia 9 de abril. O resultado final sairá no dia 13 de abril de 2021.

 

Notas

As médias liberadas não condizem exatamente ao número de acertos, pois as questões não possuem um valor exato. Adota-se a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que leva em consideração o grau de dificuldade da questão e a consistência. Quanto maior for o grau de dificuldade da questão, maior será a pontuação dela, assim se você acertar uma questão que quase nenhum candidato acerto, ganhará mais pontos por ela.

Na consistência analisa-se os chutes, pois o algoritmo entende que se você acertou uma questão difícil e errou uma fácil, provavelmente o que aconteceu foi sorte e não fruto de estudo. A sua pontuação, portanto, não será alta se você não teve consistência nas mais fáceis.

Concorrência

A ampla concorrência corresponde a concorrência com todos os inscritos no processo seletivo. No entanto, há a Lei de cotas (Lei nº 12.711/2012), que estabelece como obrigatoriedade que 50% das vagas oferecidas sejam reservadas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas. Dessa parcela de percentual, 50% deverão ser reservados aos estudantes oriundos de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo per capita.

Como lei, todas as universidades adotam essa lei de cotas, ou seja, 50% das vagas são reservadas para quem atende ao perfil da lei.

 

Lista de espera

 

Se não conseguiu de primeira, tenha fé, pois a lista de espera do SiSU costuma rodar bastante para algumas universidades e cursos. Para que seu nome continue na lista, é necessário demonstrar interesse, pois a lista não é gerada automaticamente! Ela é gerenciada pela universidade em questão e não mais pelo SiSU, por isso você deve entrar em contato, constantemente, com a universidade para ver a sua situação. Não há data exata para publicar a lista ou que a lista altere de rodada, é necessário, novamente, acompanhar a instituição.

 

ProUni e FIES

O ProUni permite que o estudante estude em uma universidade particular com bolsa de estudos sendo bancada pelo Governo Federal. Além de excelentes notas, para conseguir fazer parte do ProUni é necessário atender a requisitos socioeconômicos, não ter nenhum diploma de ensino superior, ter feito a edição mais recente do ENEM e ter obtido nota mínima de 450 em todas áreas, sem ter zerado a redação. As vagas abrem também duas vezes, no primeiro e no segundo semestre.

O FIES, por sua vez, é um financiamento do Governo, o que significa que terá que ser pago. O pagamento é facilitado, com juros baixos e um período razoável para ser pago. Para participar, qualquer nota do ENEM, a partir de 2010, é aceita e também as vagas são ofertadas nos dois semestres.

Algumas dicas

Explore os cursos que são oferecidos e tenha a mente aberta.

É possível encontrar cursos muito diferenciados e interessantes no ENEM, como é o caso do curso “Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia” da Unifesp. Nele, aprende-se um pouco de cada ciência e também sobre tecnologia, além de ser um curso de maior autonomia, pois as matérias optativas são maioria e as obrigatórias minoria. Isso faz com que o aluno monte seu conhecimento, o que quer aprender e quando.

Outra opção “diferentona” é o curso de Estudos Gerais, da Faculdade de Ciências na Universidade de Lisboa, em Portugal. Em um só curso há a integração das Artes, das Letras e das Ciências. Demais, não?

Nota de corte

A nota de corte é a nota do último colocado, por exemplo, se o curso oferece 20 vagas, a nota do vigésimo colocado será a nota de corte.

Assim, verifique a nota de corte dos três últimos anos de ENEM para o curso que você deseja, para ter uma média do quanto deverá tirar.

Tenha em mente um objetivo semi-estruturado

É complicado ter certeza do que quer com 17/18 anos, mas é interessante já ter algumas opções em mente, se não de curso, de área ou universidade, pois assim poderá traçar estratégias mais eficientes.

Tenha segundas opções e planos, pois assim saberá se comportar caso o seu plano A não dê certo. No entanto, não se candidate a uma vaga que você não deseja, não se inscreva em algo só por obrigação.

É possível tentar o SiSU do segundo semestre e também o ENEM novamente no próximo ano. Observe, se for tentar no segundo semestre, se seu curso/universidades estão cadastrados para o SiSU “2”, pois é possível que as vagas ofertadas seja para somente para o primeiro semestre.

 

Boa sorte com sua nota!!! Nós do GabaritaGeo esperamos que sua nota te proporcione o tão sonhado ensino superior.